Ouça a notícia aqui

As cooperativas cadastradas no programa de coleta seletiva da Prefeitura de Goiânia foram beneficiadas com novo equipamento capaz de triturar e fazer a separação do vidro, algo inédito na capital. A trituradora entrou em funcionamento na terça-feira (8/6) e vai moer os recipientes de vidro de forma mais segura e eficaz. O equipamento foi adquirido via projetos do Governo Federal.

Uma das beneficiárias do novo processo de reciclagem do vidro, Dulce Helena, responsável pela cooperativa Cooperrama, acredita que o novo maquinário vai otimizar o trabalho e melhorar a renda dos cooperados, que tiram todo sustento a partir dos materiais recicláveis.

Atualmente, as cooperativas da capital fazem a separação manual e por falta do maquinário uma parte significativa do vidro era encaminhada para o Aterro Sanitário de Goiânia. Com o novo método, o vidro será 100% reaproveitado, representando um ganho extra na renda da família.

Equipamento

A máquina está instalada no galpão Central Uniforte, no setor Santa Genoveva, e vai atender, neste primeiro momento, sete cooperativas. O material recolhido pela coleta seletiva será levado às cooperativas que encaminharão para o galpão.

O presidente da Comurg, Alex Gama, destacou o avanço no processo de reciclagem a partir desse novo maquinário. “As cooperativas são entidades de cunho social que são compostas por dezenas de trabalhadores, buscando sempre melhorar a renda dos cooperados, além de contribuir com a preservação do meio ambiente”, afirmou Gama.

A coleta seletiva em Goiânia beneficia todos os bairros com o serviço porta a porta. As informações com dias e horários podem ser conferidas no site da Prefeitura de Goiânia. Por mês, são recolhidas cerca de 2.500 toneladas de resíduos recicláveis que são encaminhados para as cooperativas.

Além do material recolhido pela coleta seletiva, empresários, comerciantes e a população em geral podem ir até o galpão fazer o descarte do vidro ou procurar uma unidade da cooperativa. A Prefeitura dispõe ainda de três Ecopontos que também recebem vidros, no Jardim Guanabara II, na Rua GB 5 com a GB-7; no Setor Faiçalville, na Avenida Nadra Bufaiçal, e no Jardim São José, na Rua Frei Nazareno Confaloni.

Hacksa Oliveira, da editoria de Urbanização

coleta seletiva

lixo reciclável

matérias recicláveis