Ouça a notícia aqui.

A Prefeitura de Goiânia segue com a aplicação da vacina contra a Influenza em 59 postos distribuídos pela capital. Atualmente, a etapa abrange pessoas a partir de 60 anos e professores da Educação Básica, Ensinos Médio e Superior. A campanha não exige agendamento pelo aplicativo Prefeitura 24 horas e atende tanto pela modalidade pedestre quanto drive thru

A influenza é causada pelo vírus H1N1, que caracteriza-se como uma infecção viral aguda e altamente contagiosa do sistema respiratório. A vacina, então, é o meio mais eficaz de evitar o surgimento de complicações decorrentes da doença. A campanha deste ano organiza 16 grupos em três etapas, de forma que é importante acompanhar quem está enquadrado em cada fase. 

Na primeira etapa, encerrada em 10 de maio, foram vacinadas crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde. Na fase atual, iniciada em 11 de maio, o atendimento se volta aos idosos e professores até 08 de junho. Na terceira e última etapa, com início em 09 de junho, é a vez de:

  • Comorbidades;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores de Transporte Coletivo; 
  • Trabalhadores Portuários;
  • Forças de Segurança e Salvamento;
  • Forças Armadas;
  • Funcionários do Sistema de Privação de Liberdade;
  • População privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas;

Importante frisar que, quem não se vacinou na primeira etapa, mesmo que inseridos naquele grupo, ainda pode buscar um dos 59 postos direcionados à vacinação. 

Vacina contra a gripe em tempos de pandemia

A vacina é essencial para proteger o organismo de agentes bacterianos e infecciosos, especialmente no cenário pandêmico em que vivemos. “A campanha de prevenção contra a Influenza, além de reduzir a incidência dos casos, nos auxilia no diagnóstico preciso para o novo Coronavírus”, explica Durval Pedroso, secretário municipal de Saúde. O titular da Pasta ainda fala sobre a influência da vacina sobre o atendimento hospitalar. 

Ele explica que a gripe pode ter desdobramentos graves, demandando pronto-atendimento e internação. “Por isso, é de suma importância que a população se vacine contra o H1N1, evitando sobrecarga dos sistemas hospitalares e, claro, garantindo sua própria proteção”, alerta o secretário. 

Os grupos atendidos em cada etapa, as datas e locais de vacinação podem ser visualizados no site: www.goiania.go.gov.br/vacinacao-h1n1/

Luciana Gomides, da editoria de Saúde

Influenza

Saude

Vacinação Goiânia