Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Coronavírus

SME divulga balanço de ações durante pandemia

Lançamento de projeto Conexão Escola e formação para 11 mil professores exemplificam atuação da pasta nos últimos três meses

Publicado em: 15 de junho de 2020 às 15:23 | última atualização: 15 de junho de 2020 às 15:25

A pandemia do coronavírus trouxe, de forma repentina, a necessidade de implantar adaptações urgentes na rotina da comunidade goianiense. A Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) atua, desde março, para garantir o processo de aprendizagem dos educandos e educadores, preservar o bem-estar de seus servidores, bem como no planejamento para um provável retorno das aulas presenciais no segundo semestre. Entre as diversas medidas implantadas pela pasta estão o lançamento do projeto Conexão Escola e a formação para 11 mil professores da Rede Municipal de Ensino (RME).

Em obediência ao Decreto Estadual 9633/2020 e à nota técnica emitida em 15 de março, as aulas presenciais da RME estão suspensas desde o dia 18 daquele mês. A medida atende protocolo instituído pelo Governo Estadual de prevenção à disseminação do novo coronavírus (Covid-19) e abarca tanto instituições municipais quanto conveniadas. A partir daí, a SME buscou aprimorar o atendimento à comunidade escolar, implementando ações, estratégias e metodologias envolvendo o uso de tecnologias e mídias digitais. A primeira delas foi o mapeamento e verificação de viabilidade para implantar o ensino remoto aos alunos atendidos pela RME.

Os resultados apontaram que 85% dos 26 mil entrevistados têm algum acesso à internet e 97% possuem televisão com canais abertos em casa. Os dados deram suporte para o desenvolvimento do Chatbot SME, ferramenta digital gratuita hospedada no Telegram que, por meio do celular, orienta alunos, pais e responsáveis a manter rotina de estudos durante o período de isolamento social, trazendo atualizações semanais. Também no quesito de orientação, foi lançado o serviço de teleatendimento de mediação de conflitos, com sugestões, ações e alternativas que possam possibilitar um convívio familiar harmônico neste período.

Ações pedagógicas
Ainda no mês de abril foi lançada a Conexão Escola, plataforma com atividades pedagógicas complementares que contemplam todas as modalidades atendidas pela RME, da Educação Infantil à Educação de Adolescentes, Jovens e Adultos (Eaja). O conteúdo é atualizado semanalmente, abordando cinco temáticas (Corpo e Movimento; Educação Ambiental e Saúde; Educação Financeira e Empreendedorismo; Ética e Cidadania; Experiências e Curiosidades). As atividades seguem as diretrizes na nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), separadas por faixa etária, ciclos e segmentos.

Para atender aos educandos sem qualquer acesso à internet, foi lançado, no mês de maio, o Programa Conexão Escola. A programação adapta as atividades pedagógicas complementares disponibilizadas no portal para a linguagem televisiva, tendo duas emissoras de canal aberto como parceiras – Sistema Sagres e TV UFG. Ainda para garantir a universalidade de acesso à Educação, a equipe pedagógica da SME viabiliza atividades, intérpretes de Libras, orientações e dicas para responsáveis de educandos com Necessidades Educacionais Especiais (NEE) no Portal Conexão Escola. As ferramentas disponíveis proporcionam fácil acesso para educandos e familiares.

Nesta quarta-feira (17/6) será iniciada a formação direcionada a 11 mil professores da RME. O SME em Conexão é estruturado na modalidade EAD para todos os professores regentes lotados nas instituições da Rede. A iniciativa foi pensada para atingir objetivos específicos, tais como contextualizar as ações da SME no contexto da pandemia, apresentar orientações metodológicas quanto à elaboração das atividades complementares que alimentam a plataforma e o programa Conexão Escola, bem como produção de conteúdos audiovisuais. O curso tem carga horária de 40 horas divididas em seis módulos, permitindo flexibilidade nos estudos online.

Administração e merenda
Os alunos matriculados na Rede Municipal são, em sua totalidade, atendidos pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), segundo a Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009, alterada pela Lei nº 13.987, de 7 de abril de 2020, resolução 026/13 do Fundo Nacional de Desenvolvimento Escolar (FNDE), no que diz respeito à merenda. No mês de abril, o Fnde emitiu resolução que regulamenta aquisição e distribuição de itens alimentícios durante o período de emergência, possibilitando a distribuição de 107.711 kits de merenda. A distribuição já está em sua terceira remessa, atendendo à integralidade dos educandos matriculados na RME.

Adiantando o planejamento para um provável retorno das aulas presenciais no segundo semestre, a SME deu início, no último dia 10, à distribuição de quatro mil itens de mobiliário. As instituições recebem mil mesas para refeitório, possibilitando distanciamento entre os educandos no momento das refeições. Ademais, são entregues três mil estantes prateleiras para depósitos de alimentos. Ainda, a pasta estrutura cenários que se adequem às normativas das autoridades sanitárias, como espaçamento mínimo entre alunos, estrutura da cozinha, entre outros pontos. As ações da SME se estendem também à otimização do atendimento no período da pandemia.

Desde maio, novos procedimentos foram adotados para abertura de variados processos, como Licença Prêmio, Aposentadoria e Auxílio Natalidade. A orientação é de que a abertura dos protocolos seja feita on-line, pelo site da SME. Vale lembrar que, desde março, o atendimento ao público externo está suspenso, de modo que as solicitações e demandas devem ser feitas por telefone ou e-mail.

Luciana Gomides, da editoria de Educação e Esporte
Foto: Eulices Maria