Eriene Severino de Carvalho, de 40 anos, e Jacirene Abreu Silva Freitas, de 43, têm trajetórias de vida semelhantes. As duas são funcionárias da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) e, durante anos, enfrentaram jornadas de trabalho e de estudos extenuantes para conquistar o sonho do diploma em uma instituição superior de ensino. A formatura delas aconteceu no mesmo ano: 2021. As duas ocupam hoje funções administrativas na Companhia. Mas o ponto mais importante que ambas têm em comum é o orgulho com que falam dessa batalha.

“Por conta de todas as demandas, muitas vezes pensei em desistir, mas o desejo de alcançar o diploma era muito maior. Hoje tenho certeza de que sou orgulho para as minhas duas filhas”, afirma Eriene. Na época, ela morava em Itauçu, trabalhava em Goiânia e fazia faculdade de Serviço Social em Inhumas. Aos 40 anos, prepara-se para viver novas experiências profissionais na área que escolheu.

Jacirene Freitas, por sua vez, afirma que queria não só o diploma, mas também aprender sobre alimentação e hábitos saudáveis para colocar esses conhecimentos em prática, em casa, com o marido e três filhos. Jacirene diz que reconhece e é grata pelo apoio e compreensão do companheiro, fundamentais para que ela conseguisse conciliar o tempo de estudo com o trabalho.

Tanto Eriene quanto Jacirene estudaram em instituições particulares, sem auxílio de bolsa estudantil. Para o presidente da Comurg, Alisson Borges, as duas servidoras representam o universo de trabalhadores que buscam melhores qualificações por meio do estudo. “O aprendizado representa um importante alicerce para o crescimento profissional”, salienta Alisson Borges.

Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) – Prefeitura de Goiânia