Em seminário que começou na manhã desta quarta-feira (21/09), destinado a debater violência nas escolas, o prefeito Rogério Cruz parabenizou profissionais da rede municipal de educação pelo salto que Goiânia deu no Ideb (índice que mede a qualidade do ensino no Brasil). A capital saiu do 9º lugar, em 2021, para a 4ª colocação nos anos iniciais do ensino fundamental (com nota 5,6). O Ideb é calculado pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O levantamento mostrou também que Goiânia tem o 8º melhor resultado nos anos finais do ensino fundamental, com nota de 5,1 (apesar das dificuldades causadas pela pandemia da Covid-19). “O Ideb que alcançamos é resultado de uma série de investimentos em tecnologia, melhorias nas estrutura física de escolas e CMEIs e, principalmente, do trabalho comprometido dos servidores da Educação”, diz o prefeito.

O presidente do Tribunal de Justiça de Goiás (órgão que realiza o seminário), Carlos França, também parabenizou os servidores de Goiânia pelo resultado no Ideb. “Isso é fruto, e nós sabemos, de muita dedicação e compromisso com a educação municipal”.

O secretário municipal de Educação, Wellington Bessa, diz que a prefeitura está criando condições para que o desempenho da capital seja ainda melhor nas próximas edições do Ideb. “Subimos no ranking e temos planejamento para conseguir uma nota ainda maior na próxima avaliação”, afirmou Bessa.

Seminário
Além do prefeito, cerca de 800 profissionais da rede de ensino municipal da abertura do I Seminário de Enfrentamento e Prevenção à Violência no Contexto Educacional, nesta quarta. O evento é promovido pelo TJ-GO. O prefeito pediu empenho para que todos saiam do seminário ainda mais capacitados para lidar com conflitos no ambiente escolar.

O presidente do TJGO, desembargador Carlos França, reafirmou o compromisso do Judiciário em contribuir para o aprimoramento de competências socioemocionais de profissionais da educação.

“A escola é um lugar onde a paz precisa reina. O ambiente tem que ser de tranquilidade. Defendemos que eventuais atos violentos sejam denunciados e solucionados com participação de toda a comunidade escolar”, pontuou o desembargador.

Bessa diz que as instituições de ensino são lugares propícios para se disseminar a cultura da paz. “Além da paz, é na escola que se deve também propagar o amor e a escola é o ambiente onde todos devem ter a ciência e a certeza que além de um lugar seguro é onde as pessoas doam aquilo que têm de melhor e violência não tem espaço nesse lugar, por isso que essa parceria é de extrema importância e estamos felizes por ela”, concluiu o secretário.

Programação
No período da manhã, o diretor do Foro de Goianésia e coordenador do Núcleo de Justiça Restaurativa do TJGO (NUCJUR), juiz Decildo Ferreira Lopes, fez uma exposição aos profissionais da educação sobre o tema Pilares para Educação da Cidadania e Construção da Paz nas Escolas. Já no período da tarde, ocorrerá uma mesa redonda voltada para políticas públicas, práticas de intervenção e redes de apoio no enfrentamento e prevenção à violência no contexto educacional que terá como participantes a psicóloga Mônica Barcellos Café, do Ministério Público de Goiás.

Para encerrar o evento, será ministrada aos participantes a palestra Ações interinstitucionais de prevenção às violências no ambiente escolar pelo juiz Marcelo Nalesso Salmaso, de Tatuí (SP), que também é músico e integrante do Comitê Gestor de Justiça Restaurativa (JR), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), da Coordenadoria da Infância e Juventude de São Paulo, e do Grupo Gestor da Justiça Restaurativa do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Fotos: Jackson Rodrigues

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia