Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Comunicação

Revitalização da Praça do Trabalhador será entregue em julho

No estágio atual da obra estão sendo assentados 40 mil m² de piso na Praça e construído o estacionamento para os ônibus e demais veículos

Publicado em: 02 de abril de 2020 às 14:29 | última atualização: 02 de abril de 2020 às 14:29

As obras de revitalização da Praça do Trabalhador entraram na fase de conclusão do estacionamento e de assentamento do piso. O espaço para os carros, que está sendo construído na Rua 67-A, conta com 1.272 vagas, contemplando todas as variáveis de veículos (carros, motos, bicicletas e ônibus), integra o projeto de revitalização da Praça.

Quanto ao piso, que representa cerca de 80% das obras de revitalização da Praça, na área onde funcionavam as feiras Hippie e da Madrugada, estão sendo assentados 40 mil metros quadrados de peças pré-moldadas em concreto, conhecidas como paver. Com a utilização de uma máquina, as peças são colocadas em placas sobre uma camada de areia e travadas nas extremidades com rejunte, resultando no nome intertravado.

“A utilização desse material levou em consideração o aspecto ambiental, porque o material utilizado melhora a sensação térmica, reduz a absorção de calor e aumenta a umidade relativa do ar. Além disso, o paver garante melhoria no sistema de drenagem, permitindo o escoamento da água das chuvas diretamente para o lençol freático”, explica o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Dolzonan da Cunha Mattos.

No local foram construídos o prédio da administração, que será equipado com uma enfermaria, e três sanitários públicos, sendo um familiar, com 101 m² cada um. O projeto contempla ainda um posto da Guarda Civil Metropolitana para garantir a segurança.

Por administração direta, a SEINFRA instalou 44 postes com quatro luminárias LED de 150 w, faltando apenas o cabeamento elétrico, dois transformadores de 500 kva cada um, de forma a promover iluminação de qualidade e distribuição de energia elétrica oferecendo total segurança aos futuros usuários.

Revitalização da Praça do Trabalhador

A revitalização da Praça do Trabalhador teve início no dia 17 de junho do ano passado, com prazo de cinco meses para conclusão. Porém vários fatores, que vão desde intervenções dos próprios feirantes a mudanças sazonais, interferiram na finalização das obras.

O primeiro deles é que faltando pouco mais de um mês para a conclusão dos serviços, as Associações dos Feirantes e dos Lojistas da 44 solicitaram mudança no piso previsto no projeto original. Sugeriram trocar o piso intertravado por asfalto. As discussões foram levadas ao Tribunal de Contas dos Municípios, devido a mudança no objeto da licitação. A manutenção do piso original só foi decidida no início do período chuvoso.

Logo em seguida, por meio da Associação da categoria, foi solicitada à Prefeitura de Goiânia que a volta para o local tradicional fosse adiada para o início deste ano, sob argumentação de não prejudicar as vendas durante o período das festas de final de ano.

Um outro fator com grande peso, senão o maior, sobre o atraso foi que, por recomendação do Iphan, houve mudanças no traçado da Avenida Leste-Oeste e na conexão do Corredor do BRT à Avenida Goiás, junto às duas ilhas no cruzamento da Avenida Independência e devido a esse novo traçado, haverá um acréscimo de 4.281,92 m² nas obras destinadas às Feiras Hippie e da Madrugada, como também, para uso de outras atividades e, diante dessas intercorrências, a Prefeitura decidiu incluir as duas ilhas na conexão do BRT com a Avenida Goiás nas obras da Praça do Trabalhador como um todo e entregar o espaço totalmente revitalizado no próximo mês de julho.

Nara Serra, da editoria de Infraestrutura

Foto: Paulo José