Nos 12 meses da gestão atual, a Prefeitura, por meio da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), investiu nas ações de limpeza e conservação. As benfeitorias, que incluem também a construção de praças, objetivaram deixar espaços públicos ambientalmente mais agradáveis nas quatro regiões da cidade.

Destaque para a roçagem de mato alto manual e com roçadeiras, que somam mais de 65 milhões metros quadrados. “Quando realizada em lotes particulares previamente autuados pela Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), os donos pagam, além da multa, os serviços feitos pela Companhia. Também os córregos da cidade foram todos beneficiados com roçagens e limpeza”, informa o presidente da Comurg, Alex Gama.

Durante o ano, com o objetivo de requalificar os serviços de varrição e limpeza de praças e vias, a Comurg varreu quase 1,6 milhão de quilômetros de vias. A ação foi possível após implantação de novas metodologias com monitoramento das atividades e redistribuição das equipes, facilitando a operacionalização.

Já a remoção de entulhos, boa parte descartada de forma irregular em locais públicos, somam quase 650 mil toneladas. Mesmo não sendo responsabilidade da Prefeitura, em média são recolhidas 30 mil toneladas por mês de descartes clandestinos.

Ainda, a cidade recebeu pintura nova nas laterais das ruas e avenidas, sendo que a pintura de meio-fio chegou a mais de 3 milhões de metros quadrados, valor significativo para o tempo de execução da operação. A Coleta Seletiva recolheu 25 mil toneladas de recicláveis, o que é outro dado importante. Ao todo, a Comurg realizou 8 mil viagens até as cooperativas, mantendo média mensal de 2,1 mil toneladas de reciclados coletados. Com o serviço de Cata-treco a Prefeitura recolheu quase 50 mil itens.

A coleta orgânica soma 395 mil toneladas de lixos gerados nas casas e nos pequenos comércios dos goianienses. A Companhia também fez manejo de 6 mil toneladas das repartições públicas municipais. O plantio de gramas e ajardinamento de praças em metros quadrados é de 68. Enquanto que a manutenção de praças com canteiros e gramados beira os 63 milhões de metros quadrados.

Outros serviços, como a manutenção nos equipamentos de ginástica e brinquedos das praças, também fizeram parte do programa de intervenção e revitalização das áreas públicas, além de irrigação, rastelagem e frisamento de vias.

Nos 4 viveiros a Comurg ainda mantém produção média de 7 mil mudas de árvores por mês, 80 mil plantas ornamentais, forração e palmeiras. A Comurg executou intervenções de manutenção e construção de praças; limpeza de cemitérios; fabricação de lixeiras, bancos, brinquedos, dentre outros objetos que são disponibilizados para os logradouros públicos. “Em apenas 12 meses a nova gestão priorizou a requalificação de espaços públicos com objetivo proporcionar melhor qualidade de vida aos moradores”, comenta Alex Gama.

Silvio Soũls, da editoria de Urbanização
Fotos: Luciano Magalhães Diniz