Por meio de denúncia feita pelo telefone 161, a Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) flagrou, nesta sexta-feira (03/06), um crime ambiental que era praticado, naquele momento, na esquina das ruas 14 e 18, no Setor Oeste. Um homem executava, contra uma árvore, uma técnica chamada de “anelamento”, que consiste em fazer um corte na base com a finalidade de interromper a circulação de nutrientes na planta.

Ao ser questionado, o homem confessou que o crime havia sido encomendado pelo dono de um imóvel que fica em frente. Além do anelamento, a equipe constatou que havia sido ateado fogo na colmeia de abelhas silvestres que viviam na árvore, o que agravou o crime, tanto pela intervenção não autorizada em espécie arbórea, quanto por matar animais silvestres.

Tanto o homem, quanto o mandante, que confessou o crime, foram conduzidos para Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), onde prestaram depoimento.

O homem contratado para o serviço e o dono do imóvel foram autuados pelos auditores fiscais da Amma. “Essa é uma ação difícil de ser flagrada e precisamos do apoio da população denunciando esses casos, que são graves” afirma o diretor de fiscalização da Amma, Diego Moura.

Segundo o diretor, “a pessoa que deseja fazer a retirada ou poda de uma árvore deve procurar a Amma, ou posto do Atende Fácil, portando documentos pessoais, comprovante de endereço e se possível, fotos da árvore.” Após abertura do processo e pagamento de taxa, no valor de R$ 86,95, os técnicos da Amma vão até o local e autorizam ou não o serviço, que é realizado pela Comurg. Além disso, fica a cargo do cidadão a compensação ambiental, que é o plantio de duas ou mais árvores, a depender da espécie retirada.

Fotos: Sinésio Dioliveira

Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) – Prefeitura de Goiânia