A Prefeitura de Goiânia, por meio da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), intensificou, desde quinta-feira (22/09), o serviço de coleta de lixo orgânico na capital. A atividade, que havia sido afetada nesta semana em virtude da manutenção dos caminhões do tipo prensa, já está normalizada. A Comurg atua com 44 caminhões de limpeza no recolhimento de lixo residencial.

O presidente da Comurg, Alisson Borges, esclarece que os problemas de ordem mecânica nos caminhões prensa não foram passíveis de serem previstos, mas esclarece que os equipamentos da Companhia sempre recebem manutenção preventiva, e o fato foi um caso isolado ocasionado por falta de peças de reposição no mercado.

“Tão logo elas foram compradas, nossa equipe fez os reparos, e estamos nos empenhando para que o serviço seja normalizado em toda a capital. Contudo, pedimos à população que contribua para o descarte correto dos resíduos”, diz.

Alisson destaca, ainda, que os demais serviços de limpeza urbana, paisagismo, limpeza de mananciais, roçagem do mato alto, manutenção nas praças, funcionamento dos ecopontos, bem como a produção nos viveiros, não foram afetados. “Goiânia, inclusive, é uma das poucas capitais que disponibiliza o serviço de coleta de porta em porta, sendo que mensalmente são retiradas 36 mil toneladas de lixo, uma média de 1,2 mil toneladas diárias de resíduos domiciliares”, observa.

Segundo dados da Comurg, em 2021 o órgão coletou 432,1 mil toneladas, enquanto em 2019 foram 412, 7 mil. Um aumento de quase 20 mil toneladas em relação aos anos anteriores, quando o crescimento mediava 1,5%.

“A coleta de lixo em Goiânia atende todos os bairros. Para maior eficiência na prestação dos serviços, estamos sempre estudando e redimensionando os mapas de percursos”, pontua Alisson.

Em bairros como Campinas, Setor Oeste, Aeroporto, Coimbra, Sudoeste, Vila Aurora, Sol Nascente, Americano do Brasil, Jardim América, Sudoeste, Parque Amazonas, Vila Bela, Vila Nova, Bela Vista, Jardim Goiás, Centro e Universitário a coleta já foi normalizada.

Nesta sexta-feira (23/09), o trabalho segue nos setores Madre Germana, Itaipu, Faiçalville, Vila Rosa, Jardim Presidente, Andrea Cristina, Parque Anhanguera, Jardim Atlântico, Eldorado, Jardim Petrópolis, Santos Dumont, Cidade Verde, Bairro Primavera, São Carlos, Bairro da Vitória, São Domingos, Jardim Curitiba, Bairro Floresta, Vila Mutirão, Novo Planalto, Brisa da Mata, Morada do Sol, Barra Vento, Balneário Meia Ponte, Parque das Flores, Finsocial, Parque Tremendão, Alto Vale, Estrela Dalva e Setor de Chácaras.

Como funciona a coleta orgânica em Goiânia
O serviço de coleta orgânica em Goiânia funciona todos os dias da semana. Em determinados bairros, nos quais a geração de lixo doméstico é maior por causa do adensamento, a coleta é diária, a exemplo do Setor Central, Setor Serrinha, Setor dos Aeroviários, Jardim América, Setor Nova Suíça, Jardim Goiás, Setor Nova Vila, Park Lozandes, Vila Santa Efigênia e Parque Amazônia.

Nos bairros onde a geração de resíduos é menor, os caminhões passam em dias alternados. Alto da Glória, Bairro Goiá, Setor Santa Genoveva, Bairro Santa Rita, Conjunto Primavera, Conjunto Riviera, Jardim Imperial e Setor Garavelo, Setor Finsocial, Vila Regina, Setor Itatiaia, dentre outros, são atendidos três vezes ao longo da semana.

O morador da capital pode consultar os dias e horários em que a coleta orgânica passa em seu bairro no site da Prefeitura de Goiânia (goiania.go.gov.br/comurg) ou no Instagram da Comurg (@comurggoiania). Os canais disponíveis para tirar dúvidas sobre o serviço são o WhatsApp (62) 98596-8555 ou o teleatendimento 24 horas, pelo telefone (62) 3524-8555.

Descarte correto: resíduo orgânico e entulho
A Comurg recolhe diariamente, porta a porta, apenas o lixo domiciliar orgânico. Eles são em maioria sobra de alimentos, folhas e lixo do banheiro, e outros que sofrem um processo de decomposição natural. Para os entulhos, poda de árvores, móveis, recicláveis, eletrônicos e pneus, existem quatro ecopontos municipais à disposição da população.

Para o recolhimento de móveis e outros objetos reutilizáveis, basta agendar o Serviço de cata-treco, por meio dos telefones 62 3524-8555 e 9 8596-8555. Para ampliar as opções de descarte de resíduos não orgânicos, a Prefeitura mapeia áreas públicas da cidade para implantação de mais 20 ecopontos. Objetivo é fortalecer a política de gestão da limpeza urbana e evitar o descarte irregular de lixo em vias públicas.

Ecopontos: funcionamento e locais
Os ecopontos Guanabara, Faiçalville, Campos Dourados e São José são administrados pela Comurg, e funcionam todos os dias, das 07h às 22h, com exceção do São José, que funciona até as 19h.
-Ecoponto Guanabara: Rua GB-5 com Rua GB-6, Jardim Guanabara II
-Ecoponto Faiçalville: Avenida Nadra Bufaiçal com Avenida Madri APM, Setor Faiçalville
-Ecoponto Jardim São José: Rua Frei Nazareno Confaloni com Rua Irmã Maria Bernarda, Jardim São José
-Ecoponto Campos Dourados: Rua São João Del Rei APM 07, Residencial Campos Dourados

Coleta seletiva: dias e horários
A coleta seletiva atende todos os bairros da capital em horários e dias pré-estabelecidos em cronograma da Comurg, disponibilizado no portal da prefeitura. Recentemente, quatro novos caminhões foram contratados, ampliando a frota deste serviço para 20 veículos. A chegada dos novos caminhões possibilitou o aumento do recolhimento de materiais recicláveis como papel, plástico, papelão e vidro para 559 toneladas por semana.

Todos os meses, mais de 2,5 mil toneladas de recicláveis são coletadas e enviadas às 13 cooperativas parceiras cadastradas. “É um serviço essencial para uma cidade mais sustentável, já que reduz a quantidade de resíduos enviados ao Aterro Sanitário e ainda gera emprego e renda para famílias que vivem da coleta,” afirma Alisson Borges.

Fotos: Fernando Leite

Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) – Prefeitura de Goiânia