A Prefeitura de Goiânia investe, em saúde, 18,42%, e supera os 15% determinados pela Constituição Brasileira. O balanço do setor relativo ao segundo quadrimestre de 2022 foi apresentado, nesta segunda-feira (12/12), pelo secretário Durval Pedroso, na Câmara Municipal.

“O prefeito Rogério Cruz cumpre os compromissos, e saúde é prioridade na gestão”, afirma Durval Pedroso. “O resultado está nos números que apresentamos”, aponta o secretário.

Durante apresentação, Durval Pedroso revelou que, dos 11,09 mil bebês nascidos em Goiânia, de janeiro a agosto deste ano, 66,32% ocorreram nas maternidades do município. Em 2021, o índice foi de 60,72%.

Na área da regulação, de janeiro a agosto de 2022, a Secretaria de Saúde de Goiânia (SMS) registrou 43.129 internações, habilitou 66 leitos de UTIs, sendo a maioria no Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara (HMMCC), e ajustou o incentivo às diárias de internação em leitos de psiquiatria na rede conveniada.

Na parte de vigilância em saúde, a SMS realizou 18.874 procedimentos com finalidade diagnóstica e promoveu 42.771 ações de promoção e prevenção, entre elas, dois dias “D” de vacinação, quando foram aplicadas 40.578 doses.

A Prefeitura de Goiânia, por meio da SMS, realizou três campanhas de vacinação. Contra influenza, foram aplicadas 437.887 doses, sarampo (51.600) e poliomielite (40.578).

Na área da vigilância sanitária, foram liberados 20.614 alvarás por meio do Atende Fácil. Coletadas 449 amostras de água para consumo humano, realizadas 18.351 ações de fiscalização em estabelecimentos, e 569 em ambientes de trabalho tendo em vista segurança à saúde de trabalhadores.

Até o segundo quadrimestre deste ano, considerando a complexidade, na atenção básica foram realizados 3.376.572 procedimentos, sendo a maioria nos grupos de ações de promoção e prevenção em saúde (53,02%) e procedimentos clínicos (44,64%).

Na atenção psicossocial, foram 17.624 atendimentos/acompanhamentos ambulatoriais. O número de internações chegou a 3.444. Na urgência e emergência, somando informações ambulatorial e hospitalar, realizados 111.613 procedimentos. Só de cirurgias, 31.708. Já na média e alta complexidades, 5.571.177.

Ainda houve ampliação de um para nove locais com atendimentos e distribuição de insumos aos pacientes diabéticos, aumento da oferta de consultas de infectologia e geriatria, abertura de leitos de alojamento conjunto no Hospital e Maternidade Célia Câmara (MMCC). Isso elevou a capacidade mensal para 300 partos/mês. Além disso: implementação da equipe multiprofissionais especializadas em saúde mental e atendimento de 100% das crianças e adolescentes institucionalizados do município que tiveram garantia de atenção integral pelos serviços de atenção primária.

O secretário Durval Pedroso ainda destaca o reconhecimento do Ministério da Saúde, que concedeu ao município o Selo Prata de Boas Práticas Rumo à Eliminação da Transmissão Vertical da Sífilis. “É um reconhecimento que divido com todas as pessoas que se desdobram para efetivar ações importantes na saúde”, afirma.

Reformas
Ainda na prestação de contas, Durval Pedroso destacou as unidades de saúde que passarão por reforma de imediato: Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Guanabara, de porte 3, com ala pediátrica e adulta, Ciams Pedro Ludovico que será transformado no Ambulatório Municipal de Especialidades (AME), onde será montado um centro de imagens que contará, pela primeira vez, com equipamentos próprios para realização de endoscopia e colonoscopia.

E mais: Cais Campinas vai receber melhorias em toda a estrutura física; Cais Amendoeiras, além a parte de emergência, terá um centro de especialidades; Ciams Novo Horizonte receberá melhorias na parte de emergência.

O Centro de Vigilância em Zoonoses, após retirada de 88 carcaças de veículos, vai receber ampla reforma com adequações no curral, canil e gatil, além da criação de pet place e solarium para os animais.

Auditorias
No segundo quadrimestre do ano 2022, foram realizadas 296 auditorias em 57 estabelecimentos de saúde, sendo que 98,99% foram junto a prestadores de serviços. Em busca de melhores condições de trabalho, os auditores ganharam um espaço maior para desenvolver as funções.

Covid-19
No enfrentamento da Covid-19, foram realizados, nos oito primeiros meses, 705.785 testes de antígeno, aplicadas 980.767 doses de vacinas contra a doença e 1.654 testes sequenciamentos genômicos. A Van da Vacina aplicou 97.445 doses, sendo 63.481 contra Covid-19 e 33.964 de outros imunizantes.

Aedes aegypti
No combate ao Aedes aegypti, foram realizadas 2.433.026 visitas de agentes de endemias e realizadas 117 remoções com apoio de equipes da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg).

Um total de 246 profissionais passaram por capacitação. Uma outra ação foi a instalação de armadilhas ovitrampas. “Já foram instaladas 300, mas em breve vamos chegar a 3 mil”, anuncia Durval Pedroso.

Inaugurações
Em fevereiro deste ano foi entregue à população a Unidade de Saúde da Família Conjunto Riviera. A estrutura oferece serviços como vacinação, consultas médicas, de enfermagem e odontológicas, pré-natal, visita domiciliar, exames, como teste do pezinho e eletrocardiograma, além de curativos e acolhimento de demanda espontânea, com capacidade para atender 20 mil pessoas.

A nova estrutura engloba as antigas unidades USF Aruanã III e o CS Conjunto Rivera, que funcionavam em imóveis alugados.

Também foram inaugurados o Espaço Terapêutico e de Bem-Estar do Servidor, no Paço Municipal, e a primeira usina produtora de oxigênio no município. Instalada no Hospital e Maternidade Célia Câmara (MMCC), atenderá toda demanda da unidade.

Foto: SMS

Secretaria Municipal de Goiânia (SMS) – Prefeitura de Goiânia