A Prefeitura de Goiânia realiza o pagamento da folha dos servidores municipais do mês de setembro já com o complemento para o reajuste de 15% concedido aos professores. O incremento de 4,84% para os profissionais da Educação soma-se ao percentual de 10,16% pagos no mês de maio, retroativo a 1º de abril, mês em que o projeto foi enviado à Câmara.

Com o pagamento, a gestão Rogério Cruz reafirma o compromisso com a valorização dos profissionais da Educação.

“A administração municipal concilia a valorização dos professores com investimentos em infraestrutura nas unidades educacionais, e avanços na qualidade de ensino”, afirma Rogério Cruz ao destacar investimento da ordem de R$ 33 milhões na reforma de todas as escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) da capital.

Além do reajuste referente ao piso salarial aos professores, a Prefeitura de Goiânia concedeu a data-base de 2020 e 2021 aos servidores administrativos da Secretaria Municipal de Educação (SME), e garantiu pagamento de auxílio locomoção no valor de R$ 300.

Compromisso
A sanção da Lei 351, de 16 de maio 2022, ocorreu em 16 de maio, na Escola Itamar Martins Ferreira, Setor Bela Vista. A proposta previa o pagamento do reajuste salarial de 15%, a ser concedido em duas etapas: 10,16% retroativo ao mês de abril, e 4,84% a partir de setembro deste ano.

Além disso, o prefeito Rogério Cruz concedeu aumento de 50% no valor do auxílio-locomoção e de 15% na gratificação de regência, que é destinada aos professores que atuam em sala de aula.

Os servidores administrativos da Educação também foram beneficiados com o pacote. Além do reajuste salarial de 9,32%, a categoria passou a receber, mensalmente, um auxílio-locomoção no valor de R$ 300.

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia

educação

prefeitura de goiânia