A Prefeitura de Goiânia ampliou em 40% os recursos destinados à aquisição de merenda escolar na Rede Municipal de Ensino. A medida, adotada após estudos técnicos realizados pela Secretaria Municipal de Educação (SME) que constataram aumento da inflação na capital, garantirá alimentação balanceada aos 108 mil estudantes, neste semestre.

Os repasses, com os valores já reajustados, estão sendo transferidos, nesta semana, para escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis), que são responsáveis por adquirir os itens alimentícios, conforme os cardápios elaborados pelas equipes de nutrição da SME Goiânia.

Segundo o prefeito Rogério Cruz, a ampliação dos recursos destinados à merenda demonstra o compromisso da atual administração municipal com a Educação e com a segurança nutricional dos estudantes.

“Uma alimentação saudável e nutritiva é a base para que as crianças, jovens e adultos possam aprender com qualidade. Pensando nisso, estamos ampliando os recursos destinados à merenda e priorizando, no dia a dia, alimentos saudáveis, como frutas e verduras com alto teor de vitaminas”, destaca o prefeito.

Neste semestre, a expectativa da Prefeitura de Goiânia é de que sejam servidas mais de 21 milhões de refeições. Ao todo, durante o ano de 2022, com ampliação dos recursos em 40%, a contrapartida do município destinada à merenda será de mais de R$ 18 milhões. Já o Governo Federal deve repassar cerca de R$ 13 milhões para o programa de alimentação escolar da capital.

Reajuste
Para garantir o reajuste de 40% dos repasses destinados à merenda, a Secretaria Municipal de Educação considerou, sobretudo, o aumento dos preços dos alimentos acima da inflação, confirmado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Diiese), ao longo de 2021.

Neste cenário de pandemia e atualização de preços dos alimentos, de acordo com o secretário de Educação de Goiânia, Wellington Bessa, houve a necessidade de reajuste dos repasses financeiros às unidades educacionais.

“Com a pandemia, os preços dos alimentos subiram. Em novembro do ano passado, por exemplo, o valor da cesta básica teve alta de 9,72% aqui em Goiânia”, pontua. “A inflação foi sentida pelas famílias e, também, pelas escolas. Por isso, a necessidade de ampliar os recursos voltados à merenda escolar”, observa.

Em Goiânia, os recursos destinados à aquisição de merenda são repassados, de forma descentralizada, às instituições de ensino. Além de cotar e adquirir os itens no comércio local, as escolas e Cmeis seguem as orientações da SME Goiânia sobre o reforço na alimentação dos estudantes com oferta de frutas, verduras e de vitamina k, que tem como fonte a proteína animal.

Número de refeições servidas no semestre:

Cmeis: 11.949.500
5 refeições por dia

Escolas: 7.639.600
1 refeição por dia

Escola de tempo integral: 2.364.600
3 refeições por dia

Secretaria Municipal de Educação (SME) – Prefeitura de Goiânia

alimentação escolar

Educação Goiânia

Merenda Escola

prefeitura de goiânia