A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria de Política para as Mulheres (SMPM), em parceria com o Senac, abre novas vagas para qualificação de mulheres em situação de vulnerabilidade social. O objetivo é capacitar e qualificar profissionais para o segmento da moda, aumentando as oportunidades de inserção no mercado de trabalho.

Podem se inscrever mulheres a partir de 16 anos de idade que atuem direta ou indiretamente com modelagem e costura ou que tenham interesse em trabalhar com moda ou áreas correlatas e se encontrem em situação de vulnerabilidade social.

“A indústria têxtil e de confecção brasileira tem destaque no cenário mundial, não apenas por seu profissionalismo, criatividade e tecnologia, mas também pelas dimensões de seu parque industrial, a quinta maior indústria têxtil do mundo e a quarta maior em confecção. Goiânia caminha para ser o polo nacional da moda e queremos nossas mulheres prontas para ocupar seu espaço nesse mercado”, afirma a secretária da Mulher, Tatiana Lemos.

Na Região Metropolitana de Goiânia e nas cidades vizinhas, grande parte das confecções e empresários não possuem devida qualificação profissional, além de desenvolverem as atividades de maneira informal e improvisada (quintais, barracões, galpões, etc.). Essa realidade evidencia a falta de incentivos e investimentos financeiros, além da qualificação profissional de grande parte da mão de obra, levou a Prefeitura a tal investimento.

Quem participar do curso estará apto, ao seu final, a exercer a função de costureiro, buscando promover uma melhor atuação no mercado de trabalho, tendo em vista uma boa formação para a empregabilidade.

Ao final deste curso, a aluna adquirirá as seguintes habilidades:

▪ Trabalhar em equipe

▪ Organizar o local de trabalho e aviamentos necessários à costura de peças do vestuário

▪ Identificar as partes e interpretar traços, contornos e marcações da modelagem do vestuário

▪ Executar o corte manual

▪ Reconhecer as principais partes da máquina de costura reta e overloque industrial; distinguir os tipos de agulhas, adequados ao material e aviamentos, segundo especificações técnicas

▪ Trocar agulhas, passar linhas, instalar, regular e usar acessórios nas máquinas de costura reta e overloque

▪ Regular o ponto de acordo com cada tipo de linha e tecido

▪ Aplicar sequência operacional na confecção dos produtos

▪ Identificar defeitos de costura orientados ao controle de qualidade nos processos de confecção

▪ Demonstrar competências pessoais de criatividade no vestuário

Serão 10 turmas de 20 mulheres cada, totalizando 200 mulheres capacitadas ao final do ano. As inscrições serão realizadas a partir desta quinta-feira (6/1), na Secretaria de Política para as Mulheres, localizada na Rua 74, nº 423, Setor Central, de forma presencial das 8h às 17h. É necessário que a interessada esteja munida do seu RG, CPF, comprovante de endereço e comprovante de escolaridade.

Conheça um pouco da grade curricular do Curso de Qualificação de Costureiro (240hs):

  • Qualificação em Auxiliar de Costureiro
  • Técnicas de modelagem
  • Corte e costura
  • Técnicas de costura e acabamentos
  • Oficina: Formação de custo e preço de venda
  • Customização de peças de vestuário – Moda Circular
  • Moda, mídias digitais e fotografia
  • Oficina: Técnicas de vitrinismo de moda
  • Oficina: Emprendedorismo de moda e oportunidades

Afif Sarhan, da editoria de Política para as Mulheres