Direitos do Consumidor

Páscoa: Procon encontra variação de até 73,64 % no chocolate

A pesquisa foi realizada com produtos da mesma marca e peso em supermercados e sites de compras. O ovo de Páscoa pode ser encontrado por R$ 28,79 em um estabelecimento e custar até R$ 49,99 em outro

Publicado em: 29 de março de 2021 às 14:20 | última atualização: 29 de março de 2021 às 14:20

Tamanho da fonte:
-A A A+



O Procon Goiânia comparou os preços de 48 produtos para Páscoa em sete supermercados e sites de vendas, entre os dias 18 a 26 de março. Foram pesquisados caixa de bombons e ovos de chocolates de diversas marcas, tipos e modelos. 

A maior diferença encontrada foi de 73,64% no ovo Oreo Lacta, de 257 gramas, que em um supermercado pode ser encontrado por R$ 49,99 e, em outro, por R$28,79. A diferença foi de R$ 21,20. 

Outro ovo de Páscoa com grande variação de preço é o Nestlé ao Leite Clássico, de 185 gramas. Os preços variam de R$ 24,99 a R$ 40,75. Se consumidor realizar pesquisa de comparação de preço poderá economizar até R$ 15,76. 

O Alpino, de 337 gramas, alcançou variação de 50,34%. O menor preço verificado foi de R$ 34,90 e o maior R$ 52,47. Já o ovo Serenata do Amor, de 196,5 gramas, pode ser encontrado de R$ 24,99 até R$ 36,99. 

O ovo Garoto ao Leite, de 185 gramas, teve variação de 48,02%. Os preços variam entre R$ 24,99 até R$ 36,99. 

Para o consumidor que pretende gastar pouco nas compras dos ovos de Páscoa para as crianças, uma opção é o ovo Lacta Batman, de 166 gramas. O menor preço encontrado foi de R$ 39,90 e maior preço R$ 39,99. 

Nas caixas de bombons, a maior diferença foi de 44,63 % na caixa Sortidos da Garoto, de 250 gramas. Os preços variam de R$ 8,29 até R$ 11,99. A caixa Favoritos da Lacta, de 250 gramas, alcançou variação de 39,07%. O menor preço encontrado foi de R$ 8,19 e maior R$ 11,39. Já a da Nestlé teve variação de 26,88%. Os preços variam de R$ 9,45 até R$ 11,99.

Veja a pesquisa aqui

Orientações
A orientação do Presidente do Procon Goiânia, Gustavo Cruvinel, é para que o consumidor faça a comparação entre os preços praticados por diferentes estabelecimentos. “Como estamos no momento de pandemia, o levantamento deve ser feito seguindo todas as regras sanitárias para evitar qualquer possibilidade de contato com a Covid-19. Na hora da compra, o consumidor deve prestar atenção na relação de qualidade, peso e preço do item a ser adquirido. Nas lojas virtuais, é fundamental também levar em conta o preço do frete”, alerta Cruvinel. 

O Procon Goiânia orienta também para consumidor verificar com atenção o prazo de validade, a composição e o peso líquido do produto. 

Os ovos de Páscoa que trazem brinquedos em seu interior devem apresentar em sua embalagem a frase “Atenção: contém brinquedo certificado no âmbito do Sistema Brasileiro da Avaliação da Conformidade”. Também é obrigatória a indicação de faixa etária ou, se for o caso, frase que informe que não existe restrição de faixa etária. O brinquedo deve ter o selo do Inmetro em sua embalagem, identificação do fabricante ou importador (nome, CNPJ, endereço), instruções de uso e de montagem, quando for o caso, e eventuais riscos que possam apresentar à criança. 

O objetivo da pesquisa do Procon Goiânia é mostrar os preços mínimos e máximos de cada item pesquisado, para que o consumidor possa ter o poder de escolha e assim optar por produtos que melhor atendem a sua necessidade. 

Anderson Clemente, da editoria de Defesa do Consumidor