Trânsito e Mobilidade

Obras do BRT chegam à Praça Cívica; confira como fica o trânsito da região

A partir do dia 24 de julho, durante 75 dias, o anel interno da Praça Cívica, no Centro de Goiânia, permanecerá interditado

Publicado em: 15 de julho de 2021 às 16:24 | última atualização: 15 de julho de 2021 às 17:20

Tamanho da fonte:
-A A A+
Ouça a notícia aqui

“O fechamento do anel interno da praça ocorre junto com a criação de novas rotas e inversão de ruas para minimizar os impactos", observa secretário de Mobilidade"

A Prefeitura de Goiânia apresentou nesta quinta-feira (15/7) o plano de mobilidade para o Centro da capital devido ao avanço das obras do BRT Norte Sul. Em coletiva de imprensa realizada no Paço Municipal, o secretário municipal de Mobilidade (SMM), Horácio Mello, destacou mudanças que ocorrerão na região e a criação de novas rotas, ao lado do secretário municipal de Infraestrutura Urbana Fausto Sarmento e do presidente da CMTC, Tarcísio Abreu. De acordo com o prefeito Rogério Cruz, a partir do dia 24 de julho, durante 75 dias, o anel interno da Praça Cívica, no Centro de Goiânia, permanecerá interditado para a execução das obras.

“É uma alegria muito grande anunciar essa nova fase das obras do BRT. Muito em breve teremos a Goiânia que queremos e precisamos: uma cidade com ainda mais qualidade de vida e um transporte adequado”, acentuou Rogério Cruz. Nesta etapa, um efetivo de 80 agentes da SMM se revezará entre os períodos matutino, vespertino, noturno e madrugada para orientar os condutores que passam pela região e garantir a segurança viária. Em 15 pontos semaforizados e oito não semaforizados os agentes estarão posicionados.

“O fechamento do anel interno da praça ocorre junto com a criação de novas rotas, novos caminhos e esse é o papel da Secretaria de Mobilidade: minimizar os impactos da obra com inversão de ruas, tudo a partir de pesquisas de origem e destino. Estamos investindo em tecnologia, uso de drones e parceria com o Waze sem ônus para o poder público”, detalha o titular da SMM, Horácio Mello.

BRT Norte-Sul

A Seinfra explica que serão construídos na Praça Cívica 1.240 metros lineares ou 15.500 m2 de pavimentação de corredor BRT e de vias para ônibus comum em pavimento de concreto, o que representa cerca de 3.500 m3 de concreto, que irão chegar ao local através de aproximadamente 500 caminhões carregados de concreto.

As obras contam com o aval do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que autorizou a execução da pavimentação no entorno da Praça, com utilização de metodologia que gera a menor vibração. Ela será utilizada em toda a extensão do anel interno e se necessário, no anel externo. Assim como já vem acontecendo, em toda e qualquer intervenção no subsolo do BRT, em toda sua extensão, é utilizado o acompanhamento arqueológico.

No anel externo, a equipe trabalhará no período noturno e o recapeamento deve ser concluído até o dia 24 de julho. Em termos de pavimentação, para finalizar as obras do BRT faltam apenas os serviços na Praça Cívica e a conclusão dos terminais e Viaduto da Perimetral, e das estações para a operação da linha.

O BRT Norte-Sul tem extensão de 21,7 km e foi dividido nesses dois trechos: o trecho I, do Terminal Isidória até o Terminal Cruzeiro do Sul, em Aparecida de Goiânia, e o trecho II, do Terminal Recanto do Bosque, na região Norte da cidade, passando pela Praça do Trabalhador, Praça Cívica, Praça do Cruzeiro e chegando até o Terminal Isidória, na região Sul. A expectativa da Seinfra é entregar o trecho II do BRT em outubro de 2021 e o trecho I em 2022.

“Estamos caminhando a passos largos, com trabalhadores dedicados e uma gestão comprometida em entregar ao cidadão o que há de melhor. Queremos dar esse presente para Goiânia o mais breve possível”, afirma o titular da Seinfra, Fausto Sarmento. A pasta lembra que, após as obras na Praça Cívica, o anel interno passará a ser exclusivo do transporte coletivo.

Como fica o trânsito

Vias que terão sentido de circulação alterado:

  1. Inversão do sentido da Rua Dr. Olinto Manso Pereira ( Rua 94), da Av. Assis Chateaubriand à Rua 10.
  2. Inversão do sentido da Rua 14/Rua 1/Rua 12, da Rua 10 à Alameda dos dos Buritis
  3. Inversão do sentido da Rua 13/Rua 2/Rua 15, da Alameda dos Buritis à Rua 19.

Novos fluxos de veículos:

  1. Alameda dos Buritis (sentido Leste/Oeste) terá conversão à esquerda na Rua 13.
  2. Alameda dos Buritis x Rua Dona Gercina Borges (sentido Leste/Oeste) não terá permissão de conversão à esquerda para acesso à Praça Cívica.
  3. Av Assis Chateaubriand (sentido Leste/Oeste) terá conversão à esquerda e à direita na Rua Dr. Olinto Manso Pereira ( Rua 94)
  4. Rua 10 x Rua Dr. Olinto Manso Pereira (sentido Sul/Norte) terá conversão à esquerda para acesso à Praça Cívica
  5. O cruzamento da Rua 12 x Alameda Buritis será semaforizado permitindo conversão à esquerda na Alameda dos Buritis

Veja apresentação de como fica o trânsito aqui

Como fica o transporte coletivo

O presidente da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), Tarcísio Abreu, explica que a estratégia foi montada após diálogo com usuários, ouvindo a população que usa o transporte público da região.

A CMTC frisa que as linhas que passam pela Praça Cívica também serão alteradas para o anel externo, concentrando os abrigos em pontos estratégicos, sem prejuízo à rotina dos usuários. Veja como vai funcionar a partir do dia 24:

Pontos de Embarque e Desembarque (PED):

PED nº 494 (localizado entre as Avenidas 83 e 84): linhas 004, 008, 017, 018, 019, 035, 175, 277, 300, 920, 225, 257, 261, 262, 280 e 405

PED nº 18 (localizado entre a Avenida 83 e Rua 10): 002, 006, 007, 018, 027, 193, 042, 164, 167, 170, 180, 052, 168, 605 e 935

PED nº 1401 (localizado entre a Rua 10 e Avenida Araguaia): 018, 300, 257, 261 e 406

PED nº 178 (localizado entre as Avenidas Tocantins e Gercina Borges): 003, 023, 027, 029, 169, 187, 300, 400 e 909

PED nº508 (localizado entre as Avenidas Gercina Borges e 85): 004, 008, 017, 019, 035, 175, 277, 300, 401, 909, 919, 013, 611, 268, 269 e 270

PED nº 163 (localizado entre as Avenidas 85 e 84): 002, 003, 006, 007, 023, 029, 169, 187, 193, 300

Veja apresentação das mudanças dos abrigos de ônibus aqui

Josiane Coutinho, da editoria de Mobilidade; Juan Meloni, da editoria de Infraestrutura; e Luciana Gomides, da Diretoria de Redação