Mesmo diante da crise mundial causada pela pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Goiânia garantiu a contratação de mais de cinco mil pessoas que atuam em cerca de 70 obras por toda cidade. São empregos diretos e indiretos que garantem a renda para essas famílias. 

“Através desse trabalho, eu venho me alicerçando aqui. Esse é meu ganha-pão. A gente vai conseguindo as nossas coisas, como comprar uma residência, um carro e financiar uma moto”, conta o auxiliar de almoxarifado Maik Ribeiro, que antes de atuar nessa função foi servente e ferramenteiro em diversas construções na cidade. Atualmente ele trabalha nas obras do BRT Norte/Sul. 

Veja o vídeo também:

De acordo com o secretário de Infraestrutura da capital, Fausto Sarmento, os postos de trabalho vieram por meio de contratos com empresas terceirizadas que prestam serviço para a Prefeitura. Ele lembra que os servidores estão distribuídos em mais de 70 obras terceirizadas. “São profissionais como engenheiros, estagiários, topógrafos, carpinteiros, pedreiros, motoristas, vigias, administradores, entre outros. Além desses, são mais cerca de 1.500 empregos indiretos gerados com essas obras”, completa Fausto.

“Sabemos da importância dessas obras na vida de muita gente. Elas cumprem um fator social importante. Através desses projetos, mais de cinco mil pessoas conseguem levar comida para dentro de casa”, destaca o prefeito Rogério Cruz.

Leia mais:

“Assumimos o compromisso de concluir as obras e vamos cumprir”, diz Rogério
Reunião no Paço Municipal debate adequações das obras no Corredor T-7

Da editoria de Infraestrutura