Ouça a notícia aqui

Rotineiramente, as maternidades públicas municipais realizam um trabalho de conscientização com gestantes e puérperas sobre os inúmeros benefícios do leite materno para o bebê, além do contato pele a pele entre mãe e filho durante a amamentação. O trabalho é realizado principalmente pelas equipes do Banco de Leite Humano da Maternidade Nascer Cidadão (MNC) e do Posto de Coleta do Hospital e Maternidade Dona Íris (HMDI), mas também pela equipe assistencial, incluindo a do Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara (HMMCC). As três maternidades defendem o aleitamento como forma de promover saúde aos recém-nascidos e à mãe.

Neste mês, quando é celebrado o Agosto Dourado em homenagem ao aleitamento materno, a equipe de psicologia da MNC criou uma ação especial de conscientização sobre os inúmeros benefícios que o leite da mãe proporciona às crianças. Trata-se do Grupo Sala de Espera.

Utilizamos o espaço de espera pelo atendimento para conversar com as puérperas que tiveram seus bebês na unidade e voltam para a consulta de retorno e sensibilizá-las sobre os benefícios do aleitamento materno exclusivo

Psicóloga Deivislene Vilaça

Como o tema da campanha deste ano é “Proteger a amamentação: uma responsabilidade de todos”, além das mães, os acompanhantes também participam das conversas com a equipe de psicologia. “Abordamos os mitos e verdades sobre amamentação com o intuito de envolver toda a rede de apoio da mãe neste movimento de defender o aleitamento, conforme prega o tema 2021”, pontua Vilaça.

Segundo a psicóloga, a estratégia de utilizar o espaço de espera das pacientes contribui ainda na promoção da saúde e melhora a qualidade do atendimento ofertado pela unidade, “permitindo maior acolhimento às usuárias, estimulando o autocuidado e os cuidados ao bebê”.

O grupo está sendo realizado durante todo o mês de agosto nas segundas e sextas-feiras pela manhã, no horário com maior presença de usuárias aguardando consulta de retorno do recém-nascido para a Pediatria.

Monique Pacheco, da Fundahc

amamentação

prefeitura de goiânia

saúdegyn