100 dias de gestão

24 mil famílias beneficiadas com o IPTU Social

Programa lançado em janeiro deste ano pelo prefeito Rogério Cruz visa proteger famílias vulnerabilizadas pela pandemia do coronavírus. Solicitações devem ser realizadas até o dia 31 de dezembro pelo site da Prefeitura de Goiânia

Publicado em: 13 de abril de 2021 às 08:15 | última atualização: 12 de abril de 2021 às 16:44

Tamanho da fonte:
-A A A+

Para proteger a população mais necessitada e minimizar os impactos socioeconômicos da pandemia do coronavírus,  a Prefeitura de Goiânia rapidamente se superou e colocou em funcionamento o IPTU Social, programa do Plano de Governo que, lançado em janeiro, automaticamente atendeu 24 mil famílias goianienses.  Mais de 51 mil famílias serão beneficiadas e não precisarão pagar o  Imposto Predial e Territorial Urbano (I de 2021.

Segundo o prefeito Rogério Cruz o objetivo da gestão é cuidar dessas famílias vulneráveis. “Fizemos questão de colocar o IPTU Social  em prática nos primeiros dias de governo e hoje temos certeza que estamos no caminho certo, pois já amparamos um número expressivo de pessoas que foram afetadas por essa terrível pandemia”, diz.

O financiamento do programa social foi plenamente executável porque a prefeitura  dispõe de equilíbrio fiscal e de outras fontes de recursos. “É hora de somar os esforços para ajudar quem precisa e não dividir. A arrecadação para os cofres do município possui várias maneiras. O IPTU é uma delas, mas temos outras formas de repor o caixa público e ainda conseguir beneficiar quem mais precisa da atenção do poder público”, ressalta Rogério Cruz.

Podem ser beneficiados os imóveis cujo valor venal não ultrapasse R$ 60 mil, o programa também pode alcançar até outros 27 mil cadastros imobiliários  cujo valor venal seja de até R$ 100 mil, desde que as pessoas que morem nestas residências não tenham nenhuma renda. Até o momento, mais de 2,3 mil solicitações de imóveis com valores entre R$ 60 mil e R$ 100 mil já foram registradas pelo site da prefeitura, www.goiania.go.gov.br

Mauro Júnio, da Diretoria de Jornalismo