Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Saúde

Goiânia segue trabalhando também no combate à dengue

Agentes da Secretaria Municipal de Saúde visitam residências e orientam a população. Número de casos alerta para a necessidade de continuar eliminando criadouros do mosquito Aedes Aegypti

Publicado em: 30 de março de 2020 às 12:39 | última atualização: 30 de março de 2020 às 12:39

Mesmo com a pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), continua  trabalhando no combate à dengue, outra doença perigosa para a população. Os agentes de combate a endemias visitam as residências, com equipamentos de proteção contra a Covid-19, em busca de possíveis criadouros e para conscientizar a população. Nos bairros onde são registrados casos suspeitos de dengue é feito bloqueio com produtos específicos.
 
Goiânia já notificou este ano 4.716 casos de dengue. Além disso, já foram registrados no município 14 casos de chikungunya e 9 de zika, doenças também provocadas pela picada do mesmo mosquito. O gerente de vetores da SMS, Fernando Do Nascimento, explica que apesar da redução de casos em relação ao mesmo período do ano passado, os números deste ano preocupam. " Tivemos uma redução de 51% de notificações em relação ao mesmo período do ano passado, mesmo assim é preciso ficar em alerta.
 
“Nossos agentes estão trabalhando,  já foram visitados 504 mil imoveis, e é importante que os moradores os recebam e sigam todas as orientações transmitidas por eles, pontua Fernando do Nascimento, explicando que só não são visitadas as residências onde existam pessoas com algum sintoma de coronavírus.

O gerente de vetores da SMS pede a colaboração de todos. "É importante fazer essa vistoria dentro e fora da residência e eliminar os possíveis criadouros do mosquito”. Qualquer dúvida em relação à dengue pode se esclarecida na Gerência de Vetores da SMS, pelo telefone 3524-3132.

Valéria Almeida, da Diretoria de Jornalismo