Goiânia promove entre os dias 29 de novembro e 4 de dezembro a Semana de Erradicação da Violência Obstétrica. A programação contará com diversas atividades e eventos, com o objetivo de sensibilizar, informar e trazer visibilidade para um tema ainda pouco discutido socialmente. A semana é idealizada por um grupo de mães e amigas, chamadas Gabriela Margarida, Mirela da Mata e Flor de Luz, e conta com o apoio de associações em defesa das mulheres e da Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (SMDHPA). Toda população goiana está convidada a participar das atividades da programação.
 
A iniciativa também tem como parceria a vereadora Aava Santiago, a Izabella Devoti Advocacia, a Ouvidoria da Mulher, a Amiz Goiás, a Associação de Doulas de Goiás, a Matriusca, a Associação Curando Ivo, a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás e a Associação de Acolhimento a Pessoa com Paralisia Cerebral.
 
De acordo com a Fundação Perseu Abramo, a cada quatro mães, pelo menos uma passa por situações de violência obstétrica, entre elas estão a recusa de atendimento, agressões verbais, intervenções e procedimentos médicos não necessários. No entanto, o medo, somado à falta de conhecimento sobre o assunto, atrapalha a existência de denúncias e das discussões sobre o tema, o que pretende ser combatido a partir desta semana de atenção.
 
A doula e educadora perinatal, Flor de Luz, afirma que a ideia surgiu da sensação de impotência que sentia acompanhando mulheres em trabalho de parto que sofrem todo tipo de violência obstétrica nos hospitais. “A partir disso, buscamos o apoio de diversas instituições parceiras da causa para fazer com que a semana se tornasse realidade, uma delas foi a Prefeitura de Goiânia por meio da SMDHPA”, destaca.
 
“A violência obstétrica sempre foi uma problemática que me chamou atenção, inclusive fui proponente do projeto de Lei que garante a presença de doulas durante o período de parto e pós-parto nos hospitais de Goiânia. Agora, como secretária de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas, isso ganha uma nova amplitude, com a participação e o apoio direto a iniciativas como a Semana de Erradicação. A mobilização da sociedade goiana com essa pauta é importantíssima”, afirma Cristina Lopes. Durante os eventos, também serão arrecadadas doações de absorventes descartáveis, reutilizáveis ou calcinhas absorventes para meninas e mulheres em estado de vulnerabilidade.
 
Programação
 
30/11
 
18h: Roda de Conversa “Como evitar violência obstétrica e o que fazer caso aconteça” – Conduzida por Dra. Izabela Devotti, com a presença de Dra. Marina Araújo.
Local: Yvy Café
 
01/12
 
18h: Roda de conversa “Parto Respeitoso” – Conduzida pela enfermeira obstetra Maíra Mathews.
Local: Yvy Café
 
 
02/12 
 
15h30: Roda de Conversa “Como a violência obstétrica influencia  no diagnóstico  de Paralisia Cerebral em bebês” – Paula Godoi APC-GO
Local: Yvy Café
 
 
17h: Roda de conversa “Rede de apoio existe?” – Conduzida por Dra. Cristina Lopes, Secretária de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas de Goiânia e Jordana Araújo Azumari, secretária executiva.
Local: Yvy Café
 
 
03/12 
 
18h: Gira de Benção e Rezo pela paz
Local: Santuário da Mãe Natureza
Obs.: necessário confirmação de presença via direct do perfil do instagram: @santuariodamaenatureza 
 
04/12 
 
18h: Coquetel de lançamento do livro “Diário dos Sonhos” (Uma narrativa sobre parto, puerpério e mergulho interior)
Local: Môi Goiânia
 
19h: Exibição “Ocitocina” e Encerramento com posicionamento de Dra. Mônica Mori. 
Local: Môi Goiânia
 
Serviço
 
O quê: Semana de Erradicação da Violência Obstétrica
Data: 29/11/2021 a 04/11/2021
Sobre o evento: A Semana de Erradicação da Violência Obstétrica contará com diversas atividades e eventos, com o objetivo de sensibilizar, informar e trazer visibilidade para um tema ainda pouco discutido socialmente. A Semana é organizada por um grupo de mães e associações em defesa das mulheres e conta com o apoio da Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (SMDHPA).
Assessoria: (62) 99555 – 9835 / (62) 98159-3640 – smdhpagoiania@gmail.com ou suppirgyn@gmail.com

Anauara, da editoria de Direitos Humanos

Direitos Humanos

prefeitura de goiânia