Goiânia é o município com maior número de empresas abertas, em 2022, aponta levantamento realizado pela Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg). Foram 9.702 novas empresas criadas entre janeiro e outubro deste ano, número cinco vezes superior ao da segunda colocada, Anápolis, que contou com 1.705 registradas no período. O setor de serviços de escritório e apoio administrativo lidera o ranking na capital, com 575 novos estabelecimentos.

Além de Goiânia e Anápolis, também aparecem no ranking Aparecida de Goiânia, que conta com 1.550 novas empresas nos 10 primeiros meses de 2022. Na quarta colocação está Rio Verde, com 1.009, e em seguida Luziânia, com 475 registros.

“Criamos ferramentas e proporcionamos incentivos para que o goianiense pudesse empreender em meio à crise global gerada pela pandemia de Covid-19. A prefeitura se colocou como uma aliada, seja por meio de incentivos fiscais ou inseridos no novo Código Tributário, ou na qualificação de mão de obra em cursos gratuitos oferecidos pelo município. Sempre acreditamos na vocação para o trabalho de nossos cidadãos”, afirma o prefeito Rogério Cruz.

Em Goiânia, os setores que mais cresceram foram o de serviços de escritório e apoio administrativo, com 575 novas empresas, seguido de holdings de instituições não-financeiras, com 372 registros. Na terceira posição está a área de consultorias em gestão empresarial (267), enquanto a quarta colocação ficou com a atividade médica ambulatorial (266). O quinto setor foi o do comércio varejista de artigos de vestuário, com 245 CNPJs criados.

Histórico
Goiânia também foi destaque de outro levantamento divulgado pela Juceg, em outubro de 2022. A capital obteve crescimento de 32,2% no número de empresas ativas em relação a 2021. Eram 290,4 mil no ano passado. Em 2022, o número atingiu 309 mil. Nos últimos quatro anos, a capital ganhou 100 mil novos estabelecimentos.

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia

prefeitura de goiânia