Investimentos para tornar Goiânia cada vez mais tecnológica e inteligente: o prefeito Rogério Cruz moderniza a gestão municipal, com melhoria dos serviços prestados ao longo de dois anos.

Logo nos primeiros meses, diversos serviços passaram a ser acessados facilmente pelos cidadãos por meio do portal goiania.go.gov.br ou pelo aplicativo Prefeitura 24 horas.

Em abril de 2021, a prefeitura lançou o (In) NovaGyn, com o objetivo de promover capacitações gratuitas completas, com ênfase em tecnologia e modelos inovadores de gestão, e inclui treinamentos com especialistas.

Trata-se de um programa de inovação e empreendedorismo, executado pela Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sictec), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento e Economia Criativa (Sedec).

Dos produtos desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia (Sictec), estão, entre outros, novos serviços digitais de abertura de processos para defesa prévia; recurso à Jari; indicação de Real Condutor; Requerimento, Inclusão e Alteração de Cadastro de Atividade Econômica (CAE); cadastramento nos programas sociais Renda Família, Renda Família + Mulher e IPTU Social; agendamento de vacinação e de testes referentes ao combate à Covid-19.

A Sictec também avançou no desenvolvimento do Processo Eletrônico Digital, plataforma on-line de peticionamento e tramitação de processos, que trouxe celeridade, eficiência e economicidade na tramitação digital de processos no âmbito da administração.

“Todos os esforços levam à modernização da gestão municipal, tendo em vista serviços cada vez mais ágeis, assertivos, com tecnológica focada nos cidadãos”, pontua o prefeito Rogério Cruz.

Inteligência processual
Para simplificar trabalhos relacionados a processos judiciais e automatizar as atividades cotidianas da Procuradoria-Geral do Município (PGM), o prefeito Rogério Cruz lançou, em setembro, a Plataforma de Inteligência Processual Estratégica (IPE), desenvolvida pela Sictec, sistema que permitirá economia de R$ 1 milhão aos cofres públicos.

“Tecnologia é essencial na administração pública, e na prefeitura todas as secretarias evoluem nesse sentido”, ressalta o prefeito. “Vamos fazer com que Goiânia se torne a capital tecnológica que nós precisamos”, destaca.

O sistema para automação de processos judiciais funciona de modo a espelhar o sistema do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), tornando operacional procedimento que, antes, era executado manualmente.

Após seis meses de desenvolvimento, a plataforma passa a funcionar, efetivamente, e inaugura uma nova fase na PGM, que ainda não possuía um sistema de gestão jurídica.

Com o IPE, é possível realizar a atualização de processos judiciais de acordo com a movimentação na Justiça, e a distribuição de atos e tarefas para procuradores, assessores e servidores de apoio, de modo mais ágil e eficiente.

O sistema oferece uma atuação sistêmica e ágil, automatizando rotinas e tarefas burocráticas, além de possibilitar a tomada de decisões estratégicas a partir dos dados que poderão ser extraídos dele.

Além disso, a reunião de informações processuais em um só lugar contribui para uma gestão interna mais eficiente, facilitando a interação com outras pastas, e funcionando de forma integrada com o Projudi, sistema do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO).

O secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Hemmanoel Feitosa e Silva, destaca que o lançamento da plataforma é um passo importante na gestão municipal. “Há controle de prazos, o que agiliza a delegação de tarefas, e auxilia, desta forma, a aumentar a eficácia da operação jurídica do município”, afirma.

“Implantar sistemas de inteligências na administração pública significa estabelecer o foco no atendimento às necessidades dos cidadãos, de forma produtiva e ágil, o que desburocratiza a máquina pública”, ressalta o titular da Sictec.

Em defesa das mulheres
A gestão do prefeito Rogério Cruz também avança no uso da tecnologia para proteger mulheres da violência, melhorar o dia a dia em bairros, digitalizar processos físicos e transformar Goiânia em cidade inteligente, conforme compromisso firmado em plano de governo.

O ‘botão do pânico’ é uma das principais ferramentas desenvolvidas pela Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sictec). Destina-se a resguardar a segurança de mulheres cuja integridade esteja em risco e se encontra na plataforma do aplicativo Prefeitura 24 Horas, disponível para download gratuito em aparelhos de telefone celular. Uma vez acionado, o botão alerta a Guarda Civil Metropolitana (GCM), que envia equipes ao socorro da vítima.

“Vamos levar inovação tecnológica para a sociedade, por meio de inclusão digital, e a concepção de ferramentas que garantam segurança e oportunidades para população goianiense, em todos os setores”, afirma o prefeito, ao acrescentar que Goiânia avança na política de proteção à mulher.

“Nem as goianienses, nem aquelas que escolheram morar na cidade ficarão desamparadas. Nosso objetivo é que outras cidades no Brasil implantem essa ferramenta que salva vidas”, diz o prefeito.

Terminal tecnológico
O projeto tecnológico para o Terminal Isidória, situado no Setor Pedro Ludovico, foi elaborado dentro da mesma premissa do projeto do BRT, que é a de terminais inteligentes no trabalho em favor da população.

A Central de Controle e Operação (CCO) cuida da segurança no local, com auxílio de 32 câmeras de vigilância, das quais 30 são fixas (instaladas nas entradas e nas plataformas de embarque), e duas com capacidade para se movimentar em 360°, com resolução e poder de alcance ampliados (são as chamadas ‘Speed Dome’).

O acompanhamento das imagens será feito pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) e pela Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM), 24 horas por dia.

O Terminal Isidória conta, ainda, com duas câmeras de leitura, que foram instaladas para capturar placa e hora de cada ônibus que passar pelo local. Serão dados úteis principalmente para CMTC (Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos), órgão responsável por fiscalizar o cumprimento da planilha de horários.

Para prover conectividade à Internet à população que passa pelo Terminal Isidória, foram instalados cinco roteadores Wi-Fi, que terão acesso liberado. Esses usuários ficarão em uma rede separada, exclusiva para esse fim, e contará com limite de tempo.

Fotos: Secom

Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia (Sictec) – Prefeitura de Goiânia