A Prefeitura de Goiânia, por meio da Central de Fiscalização da Covid-19 intensificou as vistorias para garantir o cumprimento das restrições vigentes desde o dia 1º de março. Nos primeiros 6 dias do mês, entre segunda-feira e sábado (1º a 6/3), já foram fiscalizados 3.558 estabelecimentos comerciais, 77 foram autuados e 215 tiveram que fechar as portas por descumprirem as normas, números que devem crescer com a contabilização das parciais deste domingo e segunda (7e 8/3).

A Central de Fiacalização da Covid-19 está nas ruas com 16 equipes trabalhando para garantir o cumprimento das medidas restritivas na cidade, sendo 13 durante o dia e três à noite.

“A nossa fiscalização está agindo e, além dos fiscais da Vigilância Sanitária, de Posturas e Meio Ambiente, recentemente passamos a contar com o efetivo da Guarda Civil Metropolitana, que passou a nos ajudar, são mais 1,4 mil agentes nas ruas da capital verificando as possíveis irregularidades praticadas por quem não respeita os decretos”, revelou o secretário municipal de Saúde,Durval Pedroso.

Fiscalização de Goiânia está nas ruas para garantir cumprimento das restrições

A Central é composta pela Vigilância Sanitária (Visa), Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) e Departamento de Posturas da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano de Habitação (Seplanh), com o apoio da Guarda Civil Meteopolitana (GCM).

A multa para estabelecimentos que descumprirem os protocolos é de R$ 4908,30. Casos críticos ou reincidentes serão encaminhados diretamente à Polícia Civil e Ministério Público para apuração da infração ao artigo 268 do código penal, que prevê como pena de 1 mês a 1 ano de detenção, além de multa.

As equipes de fiscalização seguem nas ruas e denúncias podem ser feitas pelo aplicativo Prefeitura 24 horas.

Ana Paula Almeida, da Diretoria de Jornalismo

Central covid-19

Fiscalização Covid-19

prefeitura de goiânia