Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Educação

Escolas de Goiânia utilizam robótica em sala de aula

Publicado em: 10 de abril de 2019 às 19:34 | última atualização: 02 de julho de 2019 às 18:23

Projeto foi lançado nesta quarta-feira, 10, pelo prefeito Iris Rezende. Inicialmente, ação vai beneficiar mais de 250 alunos

As escolas municipais de Goiânia usarão a robótica no processo de aprendizagem dos alunos. A iniciativa, nomeada de Projeto Makers, foi lançada nesta quarta-feira, 10, pelo prefeito Iris Rezende. No primeiro momento, a ação vai beneficiar 14 unidades escolares, que corresponde a 16 professores treinados e mais de 250 alunos atendidos.

O projeto é uma iniciativa da Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (SEDETEC) e Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), em parceria com o Instituto Federal de Goiás (IFG), a Universidade Federal de Goiás (UFG) e p Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Goiânia (Codese).

Durante o lançamento, o prefeito entregou o primeiro kit de robótica do projeto para os alunos da Escola Municipal Marechal Vieira Júnior. 'O investimento em tecnologia é também um investimento social. Formaremos crianças que vão se transformar em profissionais capacitados para o mercado de trabalho. E essa é a nossa função: garantir o melhor futuro possível para as próximas gerações', afirmou Iris Rezende.

Segundo o titular da Sedetec, Celso Camilo, o objetivo da iniciativa é popularizar a ciência nas unidades de ensino e utilizar tecnologia no ensino de matemática, geografia, física e outras disciplinas. “A partir desta iniciativa, vamos preparar as crianças para futuro. A curto prazo vamos, sem dúvida alguma, acompanhar a melhora no desempenho escolar dos alunos”, pontuou.

O secretário municipal de Educação e Esporte de Goiânia, Marcelo Costa, destacou que o Projeto Makers vai tornar as escolas mais atrativas. 'A utilização da tecnologia e da robótica vai influenciar na criatividade e incentivar o trabalho em equipe dos alunos. O uso de robôs em sala é mais um projeto que faz parte de um projeto inovador de Educação que estamos implantando na capital”, disse.

Para a operacionalização do projeto, foi desenvolvida uma capacitação ministrada por alunos e professores da UFG (Pequi Mecânico) e IFG (Datum). As atividades iniciaram no dia 21 de março com previsão de encerramento no dia 12 de abril. Ao todo, serão cinco encontros de quatro horas, totalizando 20 horas de formação para duas turmas. Ao final, os professores receberão acompanhamento dos instrutores voluntários da UFG e do IFG, realizando visitas semanais durante dez semanas nas escolas.  

Thiago Araújo, da Diretoria de Jornalismo