Coronavírus

Entenda intervalo entre doses de vacinas contra a Covid-19

Imunizantes de três laboratórios são usados na campanha de vacinação, atualmente, em Goiânia

Publicado em: 19 de maio de 2021 às 11:17 | última atualização: 19 de maio de 2021 às 11:17

Foto: Secom Goiânia

Tamanho da fonte:
-A A A+
Ouça aqui

O Plano Municipal de Imunização contra a Covid-19 atende população com imunizantes de três laboratórios diferentes. Diante de uma campanha inédita na história do país, é importante que a comunidade tenha informações corretas sobre os grupos atendidos por cada vacina, bem como as orientações de aprazamento (intervalo entre as doses).

Coronavac: o imunizante é produzido pelo Instituto Butantan e foi o mais utilizado, até agora, na campanha. No total, são 361.623 doses aplicadas, entre primeira etapa e reforço. O intervalo indicado pelo laboratório entre as aplicações de primeira e segunda dose é de 28 dias. A data para receber o reforço é indicada no cartão de vacinação entregue no ato do primeiro atendimento. Atualmente, a vacina tem sido aplicada apenas no reforço, até que novas remessas sejam recebidas para retomar seu uso na primeira dose.

Astrazeneca: a vacina é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e teve 155.013 doses aplicadas até agora. O laboratório indica o aprazamento de 12 semanas entre primeira e segunda dose. O paciente pode verificar a data em que deve tomar o reforço em seu cartão de vacina. O imunizante é usado no atendimento de trabalhadores da saúde, idosos e pessoas com comorbidades, exceto gestantes, mediante orientação do Ministério da Saúde. Lembrando que a Prefeitura de Goiânia já está aplicando o reforço em pessoas acima de 76 anos cujo aprazamento estava previsto 22, 25, 27 e 31/05.

Pfizer: a vacina produzida pela BioNTech tem uso mais recente no município, com 38.582 doses aplicadas até agora. No momento, seu uso é restrito às pessoas com comorbidades e, em razão das especificidades relacionadas a armazenamento e temperatura, apenas nas unidades de saúde. O Ministério da Saúde orienta o aprazamento de 12 semanas entre primeira e segunda dose.

A vacinação em Goiânia segue determinações do Ministério da Saúde, respeitando os grupos prioritários definidos no Plano Nacional de Imunização (PNI), bem como as orientações das autoridades estaduais. Para saber quais são os grupos atendidos na fase atual da campanha, acesse: https://www.goiania.go.gov.br/imunizagyn/

Luciana Gomides, editoria de Saúde