O prefeito Rogério Cruz se reuniu, nesta terça-feira (13/12), na sede da Associação Comercial de Goiás (Acieg), com representantes do Fórum Empresarial em debate sobre melhorias para a capital. O último encontro do ano com o setor teve como objetivo dar andamento às discussões acerca de temas como desenvolvimento econômico, mobilidade urbana, meio ambiente e atualização do Código Tributário Municipal (CTM).

“Enquanto estivermos na gestão, nosso compromisso é estar próximo daqueles que sempre querem nos ajudar, colaborar e fazer o desenvolvimento da nossa cidade e da população em geral”, afirma o prefeito Rogério Cruz. “Toda nossa abordagem é centrada no ser humano. O diálogo é fundamental para que possamos entregar ao cidadão transformações positivas”, completa.

Durante a reunião, foi levantada a discussão sobre as atualizações ao Código Tributário Municipal (CTM). Os projetos de leis complementares tramitam na Câmara Municipal. O documento propõe congelar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em 2023 e 2024, passando a ser corrigido somente pela inflação anual. Prevê eliminar o aumento de 45%, e isenção para 52 mil famílias.

A estruturação foi realizada pela Secretaria Municipal de Finanças (Sefin), em conjunto com a Comissão Permanente de Revisão e Simplificação da Legislação Tributária do Município de Goiânia. Segundo o responsável pela pasta, Vinícius Henrique Alves, “o grupo de trabalho tem estreitado laços entre o Paço Municipal e as entidades empresariais”, observou.

O formato participativo, segundo Vinícius Henrique Alves, “garantiu maior transparência e confiança por parte da população”. Para ele, o que antes era definido “como um espaço de posições rígidas, onde a administração municipal sequer poderia perder qualquer arrecadação, com as alterações passou a visualizar as tarifas como caminho para promoção da justiça fiscal e social”.

“Nós avançamos muito com isso. O resultado foi um processo discutido com a população, vocês [Fórum Empresarial] nos ajudaram no respaldo da necessidade de tramitação no Legislativo, e agora estamos na reta final, sem desgastes”, afirma o secretário de Finanças.

Vinícius Henrique Alves afirma que o documento passou por muitas revisões, com apontamentos do prefeito Rogério Cruz, “garantindo maior tempo para conferências e simulações do IPTU 2023”. Ele destaca que “estamos otimistas que seja aprovado ainda neste ano, para implantação no ano que vem, o que vai criar um ambiente melhor para o contribuinte”, completou, ao pontuar que a expectativa é de que o projeto seja apreciado pela Câmara de Vereadores nesta quinta-feira (22/12).

Participação
Segundo o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás (Fecomércio-GO), Marcelo Baiocchi, a participação, por parte do setor produtivo, nas reuniões, busca colaborar em pontos que o grupo entende como capaz de sugerir, posicionar-se e fazer parcerias. “A aproximação do setor, no que vai ao encontro do trabalho da prefeitura, garante à administração municipal consultoria de oito entidades representativas da capital”, observou.

“O que mais buscamos contribuir na gestão, nesse momento, trata-se de sugestões de melhoria dentro do processo da prefeitura que, pelo que temos visto, busca modernizar, automatizar e melhorar a mobilidade da capital. Tudo isso influencia na vida de todos nós”, afirma Baiocchi.

“A discussão de estratégias de desenvolvimento, de forma participativa, tem sido um dos caminhos tomados pela gestão Rogério Cruz para garantir melhorias efetivas. O encontro com as entidades, bem como com a população, é um passo importante para o avanço na mobilidade da capital”, avalia o presidente da Fecomércio-GO.

Em relação ao trânsito da capital, foram debatidas ampliação das ciclovias, proteção dos pedestres e faixas não semaforizadas. De acordo com o secretário municipal de Mobilidade, Horácio Melo, a participação de entidades, bem como dos goianienses, garante aos projetos mais coesão e coerência, o que traz melhorias para Goiânia.

“Essa comunhão entre o posicionamento das pessoas, das entidades, do fórum empresarial e outras entidades diversas, ajuda a construir um trânsito novo, e vai fazer a gente avançar mais rápido. Essa é a marca da gestão Rogério Cruz e, sem dúvida nenhuma, da mobilidade”, afirma Horácio Melo.

Ainda segundo o secretário de Mobilidade, a construção coletiva garante intervenções efetivas no trânsito do Setor Central, Jardim América, na região do Park Lozandes, e em espaços que serão discutidos nas próximas ações.

Participaram da reunião os secretários municipais Durval Pedroso (Saúde), Horácio Melo (Mobilidade), Michel Magul (Governo), Hemanuel Feitosa (Inovação, Ciência e Tecnologia), Silvio Sousa (Desenvolvimento Econômico), Valfran Ribeiro (Planejamento Urbano), Luan Alves (Amma), Alysson Borges (Comurg); presidente-comandante da Guarda Civil Metropolitana (GCM), Wellington Paranhos; presidente da Fecomércio, Marcelo Baiocchi; presidente da Acieg, Rubens Filetti; presidente da OCB, Luis Alberto Pereira; presidente da Adial, José Carlos Garrote; vice-presidente da Fieg, André Rocha; vice-presidente do Secovi-Go, Ilésio Inácio Ferreira.

Fotos: Jackson Rodrigues

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia