A Prefeitura de Goiânia, por meio da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), executou, em quatro meses, o plantio de 40 mil metros quadrados de grama em praças, canteiros e rotatórias da capital. O número é 400% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Ação integra o cronograma diário da companhia, e beneficia as 1.300 praças urbanizadas da capital.

Entre as mais recentes contempladas, estão as praças dos setores Bueno, Jardim Ipanema, Residencial Português, Parque Atheneu e Bairro Goiá. Nos projetos de ajardinamento, são utilizadas espécies batatais, esmeraldas, São Carlos e amendoim.

O emprego de diferentes espécies traz suas particularidades e exige manutenção com capina, roçagem, retirada de pragas e irrigação. As técnicas de plantio também demandam adequações de terreno e, se necessário, terraplanagem e correção do solo.

Com o ajardinamento, a população tem acesso a ambientes naturais e confortáveis para convivência social, bem como o incentivo à prática de esportes. O presidente da Comurg, Alisson Borges, explica que os gramados também têm importante papel ambiental. “Mais que agregar valor ao embelezar as vias urbanas, contribuem com o ecossistema, regulam a temperatura e minimizam a poluição”, diz.

Vandalismo
Apesar da importância, os canteiros verdes das praças públicas chamam a atenção de vândalos. Alisson Borges revela que ainda há quem pise nos gramados ou faça deles estacionamento, mesmo que isso represente ações da minoria da população. “Tais atos de vandalismo atrasam o ciclo normal das espécies e, em alguns casos, exigem o plantio de novas mudas, o que acarreta prejuízos ao município”.

Logo, o presidente da Comurg chama a atenção para a preservação destes espaços, “dada o papel que representam como áreas de convivência e ecossistêmicas”.

Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) – Prefeitura de Goiânia

Comurg

prefeitura de goiânia

Cidadão