Em razão do Dia Mundial de Prevenção ao suicídio, celebrado amanhã, a live Goiânia em Nova Ação, da Prefeitura de Goiânia, abordou, nesta quinta-feira (9/9), o tema suicídio e suas características. Setembro também é o mês de prevenção ao suicídio no Brasil.

Para falar sobre o tema, a live Goiânia em Nova Ação convidou a secretária municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas em Goiânia, Cristina Lopes, e o psicólogo Sam Cyrous para um bate-papo sobre cuidados, alerta, tratamento e ações do Executivo. O programa foi conduzido pelo jornalista Luciano Joka.

“É algo, infelizmente, tão comum em nosso dia a dia, mas que ainda encontra muita resistência até mesmo de discussão”, comentou Cristina.

Já o psicólogo Cyrous falou sobre a atenção aos sinais que uma pessoa com depressão emite. “Um sentimento de inutilidade, de achar que não é importante, que não tem valor”, explicou, acrescentando que, neste momento, é preciso ajudar o cidadão a consultar um profissional de psicologia e/ou psiquiatria.

A secretária de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas em Goiânia, Cristina Lopes, explicou sobre o trabalho realizado pela Prefeitura por meio dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), que são mantidos em várias regiões da cidade.

Fazemos esse trabalho importantíssimo de acolhimento e direcionamento de todas as pessoas que precisam e que nos procuram. É uma grande missão: cuidar muito bem de todos que batem à nossa porta

Cristina Lopes

O trabalho, conforme a secretária explicou, consiste em dar garantia humana e emocional, por meio de profissionais, a todas as pessoas que enfrentam depressão ou qualquer outra síndrome, como, por exemplo, transtorno de ansiedade.

Tabu

Conforme reforçado pela secretária Cristina Lopes, o tema suicídio ainda é tabu entre as pessoas, mas precisa ser abordado. “Claro que de uma forma certa. Não podemos glamourizar”, reforçou.

Resistência

Segundo Cyrous, o assunto é “polêmico e complicado mesmo entre os profissionais da área de Saúde”. “Como se a discussão surgisse do nada. Mas, pelo contrário, a gente precisa colocar em discussão o tema suicídio.”

Local

No site da Prefeitura de Goiânia, há informações sobre regiões e endereços dos Centros de Referência em Assistência Social.

Márcia Abreu, da Diretoria de Redação

Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

prefeitura de goiânia

Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas

Cidadão