Educação

Educação realiza reuniões virtuais de orientação para compra de EPIs

Todas as instituições receberam verba específica do Pafie para adquirir materiais e equipamentos de proteção individual

Publicado em: 15 de junho de 2021 às 10:51 | última atualização: 15 de junho de 2021 às 10:51

Foto: Andreia Barra

Tamanho da fonte:
-A A A+
Ouça a notícia aqui

A Secretaria Municipal de Educação (SME) realiza durante esta semana encontros virtuais divididos por regionais e direcionados aos gestores de cada instituição. As reuniões serão divididas em escolas e Cmeis e visam viabilizar a continuidade das medidas de prevenção, promoção e educação da Gerência de Saúde da SME.

Com objetivo de intervir nos fatores determinantes e condicionantes aos agravos da Covid- 19 no sentido de evitar, controlar e reduzir os riscos de contaminação dos ambientes de trabalho, as instituições receberam recursos provenientes do Programa de Autonomia Financeira das Instituições Educacionais (Pafie), com a liberação de R$2 mi para a compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os profissionais da Educação.

As instituições receberam um guia de orientações sobre quais materiais, quantidade, necessidade e a importância do uso de cada um. E ainda, foi preparada essa reunião realizada no formato on-line para sanar dúvidas sobre a aquisição de EPIs, como: calçado de segurança, óculos de proteção, luvas de látex, térmica e descartáveis, máscara descartável (PFF-1), avental de PVC, Touca Descartável, tapetes sanitizantes, totem, termômetro digital, viseiras e mais.

A diretora do Cmei Jardim das Aroeiras, Érica Melhorim, contou que em parceria com o Conselho Gestor já iniciaram o processo de aquisição dos Equipamentos de Proteção Individual. “O uso dos equipamentos é importante para que tenhamos um retorno mais seguro. Nossa Instituição já está se preparando para o retorno às aulas”, afirmou.

Além de esclarecer dúvidas, o encontro busca evitar que gestores das instituições educacionais façam aquisição de bens de maneira equivocada. Profissionais especializados ficam à disposição para mais informações e contribuem para a proteção dos servidores da RME, evitando o uso dos EPIs de forma inadequada.

Adriene Bastos, da Editoria de Educação