A gestão democrática da Educação é um preceito definido previsto pela Constituição Escolar e contempla o envolvimento da comunidade escolar no processo de escolha de quem gere as instituições de ensino. Consolidando tal direito, são realizadas, nesta quarta-feira, 16, o processo de escolha dos diretores das escolas e Cmei da capital. Ao todo, 218 gestores devem ser definidos no pleito que envolve servidores, alunos, pais e responsáveis. O pleito acontece das 07h às 20h30, conforme o turno de atendimento das unidades.

Das 371 instituições de ensino da capital, 218 participam do processo, considerando aquelas cujo mandato de seus respectivos gestores encerra em 2020. Podem votar servidores efetivos das instituições, alunos maiores de 12 anos (para escolas), pais ou os responsáveis legais (para Cmei). Neste caso, só é computado um voto de pai ou responsável por aluno de cada Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei). O horário para votação é das 07h às 18h, estendendo para 20h30 em escolas que atendam Educação de Adolescentes, Jovens e Adultos (Eaja).

Para participar da escolha, os votantes devem portar caneta, documento de identificação, além do uso obrigatório de máscara. O mandato do diretor será de três anos e todo o processo de escolha é fiscalizado pelas comissões eleitorais formadas ainda em novembro por membros da comunidade escolar. As mesmas comissões também são responsáveis por orientar quanto à composição das mesas, computação de votos, entre outras regras que compõem o pleito.

Luciana Gomides, editoria de Educação e Esporte
Imagem: Arquivo SME