O trabalho que os técnicos da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec)  realizam são preventivos e ocorrem constantemente em toda a cidade. O objetivo é verificar se esses locais apresentam algum grau de risco para moradores e transeuntes.

De acordo com o coordenador executivo da Defesa Civil, GCM Francisco Vieira, enquanto eventuais reparos não são concluídos, as equipes da Defesa Civil visitam frequentemente as áreas de risco na capital que apresentam instabilidade.

Ele lembra que a maioria das erosões se iniciam com a intensificação das chuvas no local ou mesmo quando algum bueiro celular não suporta o volume de chuvas e transborda, levando parte do barranco dos córregos.

A Defesa Civil alerta que qualquer aparecimento de erosão em margens de pontes e bueiros pode ocasionar em risco para transeuntes e que ao visualizar áreas alagadas evite tentar passar por estes locais.

A Defesa Civil pede à população que ligue para o telefone 153 caso haja alguma situação de risco em função das chuvas. O telefone da Defesa Civil estadual é 199 e do Corpo de Bombeiros é 193. Os órgãos também podem ser acionados.

Luiz Galvão da editoria de Segurança.

Foto: Walisson Brandão