Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Assistência Social

Coronavírus: Prefeitura amplia atendimento a pessoas em situação de rua

Além das medidas emergenciais, como criação de pontos de apoio no Setor Sul e no Centro e suporte na alimentação e higiene, equipes de abordagem social tentam levar essa população para as casas de passagem, onde é oferecido todo acolhimento necessário

Publicado em: 14 de maio de 2020 às 15:59 | última atualização: 14 de maio de 2020 às 16:11

Com a pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Goiânia ampliou o atendimento a pessoas em situação de rua na capital. Entre as medidas estão a criação de pontos de apoio no Cepal do Setor Sul e no Mercado Aberto da Avenida Paranaíba e suporte de alimentação e higiene. Além disso, as equipes de abordagem social da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) intensificaram o trabalho nas ruas oferecendo acolhimento.

De acordo com a Semas, em Goiânia cerca de 200 pessoas vivem em situação de rua e todos estão sendo orientados quanto às formas de prevenção da doença e, aqueles que consentem, são encaminhados às entidades de apoio, como as casas de acolhida ou Centro POP.

O secretário municipal de Assistência Social, Misair Lemes Júnior, disse que a gestão está adaptando os serviços de acordo com a necessidade e anunciou que a Semas vem estudando novas medidas para atendimento a esta parte da população.

No Cepal do Setor Sul os moradores de rua têm acesso a banheiros, banho em horário específico, além de suporte na alimentação, em parceria com a Organização das Voluntárias de Goiás, Organizações Não Governamentais (ONG's) e outros voluntários. Já no Mercado Aberto na Avenida Paranaíba foram montadas 20 barracas contendo cobertores e colchonetes.

"Estamos implementando outro centro de apoio, em Campinas, na Vila Abajá, onde as pessoas em situação de rua também terão acesso à higienização", afirmou Misair Lemes Júnior.

Como parte das medidas emergenciais, a equipe de abordagem social da Semas intensificou o trabalho nas ruas, procurando ajudar e orientar sobre as formas de evitar a disseminação da doença e oferecendo acolhimento.

A abordagem social é feita todos os dias, tanto durante o dia quanto à noite, e busca convencer as pessoas a saírem das ruas e aceitarem a ajuda e o acolhimento oferecidos pela rede de serviços assistenciais da Prefeitura. Aqueles que consentem, são encaminhados às casas de acolhida, em Campinas e Setor Universitário. Além de moradia, alimentação e cuidados de higiene pessoal, as unidades oferecem atendimento psicossocial e fazem encaminhamento conforme a necessidade de cada pessoa ou família.

Além das casas de acolhida, a capital possui o Centro Pop, Na Rua 10, no Setor Universitário, que é um local onde a pessoa também tem todo apoio psicossocial, refeições, banho e encaminhamentos para tratamentos necessários.

Em Goiânia, até o momento, nenhum morador de rua apresentou sintomas de Covid-19.

Valéria Almeida, da Diretoria de Jornalismo