Atendimento ao Servidor

Comurg promove medidas psicossociais para colaboradores afetados pela pandemia

Publicado em: 22 de junho de 2021 às 10:26 | última atualização: 22 de junho de 2021 às 10:26

Foto: Acervo do Sesmt

Tamanho da fonte:
-A A A+
Ouça a notícia aqui

A Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) promoveu pesquisa interna com 1039 colaboradores sobre o estado psicológico e social dos trabalhadores em tempos de pandemia. Realizada pelo Núcleo Intersetorial de Atenção Biopsicossocial (NIAB), entre 17 de maio e 10 de junho de 2021, o levantamento verificou a presença de sintomas como ansiedade, medo de morrer, taquicardia, indisposição física ou emocional, melancolia, entre outros.

O receio da contaminação eminente afetou, mesmo que de forma despercebida pelo colaborador, a sua produtividade e relacionamento interpessoal. Perdas de parentes ou amigos próximos pelo coronavírus impactou de forma dolorosa a vida e a rotina de cada um, gerando distúrbios como depressão, tristeza profunda, descontrole emocional e outros quadros psicopatológicos como a síndrome do pânico.

Ações

A coordenadora do projeto, Lídia Lemes, enfatiza que a vacinação, a prevenção e a consciência são fatores importantes para o equilíbrio físico e emocional. Ela pontua que salubridade, colaboração, companheirismo e higienização são pontos que estão sendo reforçados maciçamente em todos os setores.

O direcionamento a tratamentos e acompanhamento psicológico e assistencial são ações imediatas que já estão sendo intensificadas. Para Alex Gama, presidente da Comurg, a pesquisa permitiu traçar um perfil social e o planejamento de medidas eficazes para atenuar e solucionar os conflitos do panorama atual.

Márcia Tormim, da editoria de Urbanização