A Prefeitura de Goiânia, por meio da Companhia Municipal de Urbanização (Comurg), promove palestras de prevenção e conscientização de trabalhadores para os cânceres de mama e de próstata. A ação faz parte da campanha “Comurg outubro rosa e novembro azul – Apoiamos essa causa!”, promovida pelo Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho  (Sesmt). 

São abordados os temas como câncer de forma em geral, ressaltando os mais comuns como o câncer de pele, de mama e de próstata. A novidade é que neste ano será abordado o câncer de colo do útero e o câncer peniano, pois esses vêm crescendo nos últimos anos.

Desde o dia primeiro de outubro a ação já passou por 15 pontos de apoio e até novembro chegará em todos os 47 pontos da Comurg. As palestras acontecem nos períodos diurno e  noturno e à meia-noite. O intuito é conscientizar todos os trabalhadores a procurarem o serviço médico e realizarem os exames preventivos.

Parcerias

A Comurg firmou parcerias, por meio do Sesmt, com o Laboratório Pró-Live para os exames de prevenção e PSA (próstata). Já a Associação dos Servidores da Comurg (ASCOM) fechou parceria com a Clínica Brasil onde as servidoras poderão realizar exames de mamografia com até 50% de desconto. 

O servidor pode procurar o estabelecimento médico e dizer que participou das palestras ministradas pelos serviço social da Companhia. Para mais informações o servidor deve entrar em contato com Sesmt pelo telefone 3524-8536.

De acordo o presidente da Comurg, Aristóteles de Paula, os trabalhadores são orientados a procurarem os médicos e realizarem os exames. “A prevenção é realmente importante, pois ajuda no diagnóstico da doença em fase ainda inicial, sendo este apenas um dos cuidados que se deve ter. Nosso trabalho é de conscientização e esperamos mudar as estatísticas desta doença em nossa Companhia.”

Saiba mais:

Câncer de mama

O câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, esse percentual é de 29% de acordo com o levantamento feito pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) em 2018. Estima-se que por meio da alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir em até 28% o risco desenvolver câncer de mama.

Câncer de próstata

Com receio de procurar o médico para a realização do exame de toque retal, que é também importante para diagnosticar outros problemas anorretais e da próstata, vem crescendo em 90% a não cura da doença. Por causa do preconceito a cura se torna mais difícil, pois o diagnóstico tardio é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. Segundo o Inca, um homem morre de câncer de próstata a cada 38 minutos.

Luciano Magalhães, da editoria de Urbanização

Foto: Sesmt