Antes da liberação do anel interno da Praça Cívica para circulação de ônibus, o que vai acontecer até o fim desta semana, a Companhia Metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC) anunciou que vai promover treinamento de motoristas que operam os veículos do transporte coletivo que passam pelo local.

O anel interno da Praça Cívica faz parte do projeto do BRT Norte-Sul. A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) concluiu a construção da pista de concreto. A próxima etapa é terminar as quatro estações de embarque e desembarque que funcionarão no local, o que está a cargo do consórcio responsável pela construção do BRT.

O presidente da Companhia Municipal de Transporte Coletivo (CMTC), Tarcísio Abreu, afirmou, nesta segunda-feira (12/09), que, depois de concluídas a infraestrutura e sinalização, os motoristas precisam estar seguros quanto à operação.

“Já realizamos o planejamento para que, no máximo, quinta-feira desta semana, os ônibus comecem a circular no anel interno da praça. É preciso ter cautela com toda essa mudança. Aqui nós temos uma movimentação de mais de oito linhas, que circulam dentro da praça, então a gente precisa estar preparado”, pontuou.

O secretário municipal de Mobilidade (SMM), Horácio Mello, explica que o trabalho no local, com a liberação para trânsito de ônibus, é para mitigar os riscos à segurança dos pedestres, considerando que as obras do BRT ainda estão em andamento. Nesse sentido, o local já conta com sinalização, por meio de faixas horizontais e verticais. “É um processo contínuo. Os agentes de trânsito vão acompanhar a liberação do tráfego local, para garantir a segurança das pessoas, mesmo com as obras do BRT em andamento”, pontua.

De acordo com o secretário municipal de Infraestrutura, Everton Schmaltz, as obras da Praça Cívica, que se encontram em fase de conclusão e compõem o sistema viário, o que inclui os terminais e estações, são as últimas grandes intervenções que estão sendo feitas para todo o planejamento do BRT.

“As estações de embarque e desembarque já estão sendo construídas e não interferem de forma direta no tráfego no local. Após esta fase, teremos a conclusão das quatro estações da Avenida Goiás, e que aguardam, da parte da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), a liberação do documento específico ambiental, para que essas obras possam ser iniciadas. Com isso, a gente completa todos os serviços de obras rodoviárias do complexo BRT, trecho 2”, ressalta o secretário.

Everton Schmaltz estima que a previsão para conclusão desse trabalho seria para dezembro de 2022. Pontua que havia perspectiva de adiantamento de tempo, para novembro, mas que, por se tratar de obras em locais de alto nível de interferência, todas essas demandas foram e estão sendo resolvidas, para que o curso das obras tenha continuidade.

“A partir do mês de dezembro, com todas as obras físicas concluídas, ficará somente a finalização das coberturas das estações, já que elas só poderão ser realizadas quando realmente o sistema for efetivado, bem como toda a parte de instalação de tecnologia, como mobiliário, e uma série de elementos, como Wi-Fi”, diz Everton Schmaltz.

O secretário projeta que, entre janeiro e maio de 2023, as obras do trecho 2 serão concluídas, com a participação da RedeMob, de forma conjunta com a CMTC. “A parte física, de atribuição da Secretaria de Infraestrutura, já está em franca conclusão. E, de acordo com o que temos em nosso planejamento, isso se dará até dezembro deste ano”, reforça.

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia

prefeitura de goiânia