Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Coronavírus

Central de Fiscalização Covid-19 divulga balanço de ações

O relatório demonstra os bairros com maiores índices de irregularidades no comércio.

Publicado em: 10 de junho de 2020 às 12:21 | última atualização: 10 de junho de 2020 às 12:21

A Central de Fiscalização Covid-19 divulgou nesta quarta-feira (10/06) o balanço das ações realizadas nos últimos 40 dias de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Os dados somam as ações realizadas diariamente e em operações especiais realizadas semanalmente em 18 localidades diferentes de Goiânia.

Segundo o Relatório Gerencial de Operações da Covid-19, já foram realizadas 6.044 vistorias na grande Goiânia entre os dias 30/04 e 08/06. Nesse período, ocorreram 239 ordens de fechamentos por não cumprimento dos protocolos dos decretos municipais e estaduais, ou seja, estabelecimentos que não estavam autorizados a funcionar e 71 salas foram fechadas por descumprimento ao escalonamento de horário de abertura.

Foram registradas 1.519 notificações por descumprimento dos protocolos de segurança para funcionamento, como: norma de distanciamento social e capacidade de atendimento, uso de máscara, álcool gel, e outros. Ao todo foram aplicados 30 autos de infração. A Central registrou ainda a quantidade de estabelecimentos que estão cumprindo todas as normas. Do total de fiscalizados, 4.206 não apresentaram nenhuma irregularidade.

O relatório destaca duas situações. Nos setores Bueno e Jardim América ocorreram os maiores índices de ordens de fechamento por não cumprimento das normas dos decretos, com respectivamente 55 e 65 estabelecimentos fechados.

Os mesmos bairros estão entre os quatro com maior número de casos da civid-19 em Goiânia, sendo o setor Bueno o primeiro colocado com 170 confirmações e o bairro Jardim América, com 73, ocupa a quarta colocação. O setor Campinas, tradicional região de comércio da capital, também chamou a atenção pela quantidade de multas, liderando o ranking, com 22 autuações.

A Central de Fiscalização, criada por decreto pelo prefeito Iris Rezende em 28/04, foi a medida complementar de enfrentamento à pandemia da Covid-19, estabelecidas no Decreto nº 736, de 13 de março de 2020, e no Decreto n° 751, de 16 de março de 2020, é um organismo temporário, que tem a finalidade de intensificar as ações fiscalizatórias em estabelecimentos comerciais, industriais e de prestação de serviços, e coibir as atividades e condutas incompatíveis com as ações de combate à pandemia.

As ações mobilizam mais de 100 auditores fiscais e tem participação de vários órgãos municipais e estaduais como: Secretaria Municipal da Saúde, Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade, Agência Municipal de Meio Ambiente e além de agentes da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia, Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.

Hygor Courtez, editoria de saúde