Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Coronavírus

Central covid-19 de Goiânia já realizou cerca de 24 mil atendimentos

Serviço é oferecido pela Secretaria Municipal de Saúde pelo telefone (62) 3267-6123 e pelo WhatsApp 98599-0200.

Publicado em: 16 de junho de 2020 às 10:42 | última atualização: 16 de junho de 2020 às 10:42

A Central Humanizada de Orientações sobre a Covid-19 da Prefeitura de Goiânia já realizou 23.741 atendimentos. O serviço, que já notificou 1.374 casos suspeitos da doença, é disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e tem o objetivo de esclarecer dúvidas sobre sintomas, formas de transmissão e distanciamento social.

Ao todo, o serviço já realizou 18.072 atendimentos via telefone e 5.669 pelo WhatsApp. As orientações que são repassadas aos cidadãos seguem os protocolos do Ministério da Saúde e das autoridades sanitárias. 

Implantada em março, juntamente com uma série de medidas para conter o avanço do coronavírus em Goiânia, a Central atua também no combate à fake news e o atendimento é realizado por profissionais de enfermagem e médicos. 

"A nossa missão é orientar a população e realizar o primeiro atendimento em caso de suspeita da doença. É uma forma de otimizar os serviços e de evitar que os usuários procurem de maneira inadequada as unidades durante a pandemia", explica a gerente de Atenção Primária à Saúde da SMS, Cynara Martins.

Atuam na central 36 técnicos de enfermagem, 16 enfermeiros, 16 médicos e um coordenador divididos em dois turnos, 7h às 13h e das 13h às 19, todos os dias da semana, inclusive nos feriados. Nos demais horários, das 19h às 7h, o atendimento é eletrônico, informando e instruindo o usuário sobre os horários de funcionamento do serviço.

O telefone da unidade é o (62) 3267-6123. Caso o usuário queira entrar em contato pelo aplicativo de mensagens WhatsApp, basta adicionar o número (62) 98599-0200 aos seus contatos. Assim que o cidadão enviar uma mensagem pelo aplicativo, ele receberá orientações sobre prevenção. 

Thiago Araújo, da Diretoria de Jornalismo