Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Coronavírus

Secretaria Municipal de Saúde realiza capacitações dos profissionais de saúde

Mais de 300 profissionais já foram capacitados na SMS no período de enfrentamento à Covid-19. Medidas têm o objetivo de preparar servidores da saúde para o autocuidado e cuidado com a equipe.

Publicado em: 15 de abril de 2020 às 10:27 | última atualização: 15 de abril de 2020 às 10:29

A Secretaria Municipal de Saúde, preocupada em cuidar da saúde física e mental dos profissionais de saúde, está desenvolvendo entre várias ações, o Projeto de Atenção Psicossocial Inter Institucional de Goiânia Covid-19. A proposta tem por base a Nota Técnica nº 3/2020 CIEVS/GEDAT/DVE/COMCISS/DVISAM /SVS, de 17 de março, e foi uma das primeiras medidas previstas pela SMS no sentido de apoiar médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogos, gestores e administrativos para o enfrentamento da epidemia de Covid-19. 


A proposta de Atenção Psicossocial e Saúde Mental para enfrentamento da pandemia de COVID-19 segue as diretrizes do Comitê Permanente Interagências (IASC Inter-Agency Standing Committee) sobre Saúde Mental e Apoio Psicossocial em Emergências Humanitárias, que prevê todo tipo de apoio local ou externo, cujo objetivo seja proteger ou promover o bem-estar psicossocial e/ou prevenir ou tratar o transtorno mental.


A estratégia do Núcleo de Vigilância às Violências e Promoção da Saúde da SMS é realizar capacitações de profissionais que irão, por meio de um processo em rede, orientar e capacitar outros profissionais das diversas unidades de saúde do município.

Desde março, mais de 300 profissionais já foram capacitados e orientados sobre autocuidado e cuidado com as equipes como: psicólogos das unidades de emergência e ambulatórios, psicólogos, assistentes sociais e gestores dos distritos sanitários, maternidades, equipes do consultório na rua, gestores e técnicos dos Centros de Saúde e Centros de Atenção Psicossocial e unidades de saúde mental e agentes de endemias. 

Após as capacitações cada distrito sanitário ou unidades de saúde podem desenvolver as estratégias que sejam mais adequadas ao perfil dos profissionais da área e ao trabalho que eles desenvolvem.  


As capacitações apresentam diversas orientações, como por exemplo: adotar todas as medidas de segurança orientadas pela Secretaria de Saúde e Ministério da Saúde, manter-se informado, porém evitar sobrecarregar-se com notícias e conteúdos de Whatsapp que podem aumentar o estresse, cuidar da própria saúde física e mental, ficar atento caso se perceba sobrecarregado, impaciente ou agressivo, estimular momentos para diálogos nas equipes de saúde, buscar conversar com colegas e gestores sobre preocupações e tentar encontrar equilíbrio nas atividades, compartilhar com pessoas de confiança suas preocupações. 


“É importante reconhecer que a epidemia de Coronavírus pode ser estressante para pessoas e comunidades. Medo e ansiedade podem ser intensos e causar fortes reações emocionais nas equipes. Rotinas e processos de trabalho serão mudados com frequência no período da epidemia de COVID-19, causando dúvidas e inseguranças. Por isso, é importante que os profissionais recebam essas orientações e possam ficar mais confiantes, diminuindo assim o impacto de tantos desafios a serem enfrentados pelas equipes de saúde”- explica Ionara Rabelo, psicóloga no Núcleo de Vigilância às Violências e Promoção da Saúde.

A capacitação "Atenção Psicossocial e Saúde Mental Durante Covid-19"   também estará disponível no sistema Telessaúde da Universidade Federal de Goiás para acesso de todos os profissionais de Saúde do SUS cadastrados no Programa Telessaúde Goiás (https://tele.medicina.ufg.br). A próxima aula ao vivo online será no dia 16 de abril às 10 horas com a psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde Ionara Rabelo.

A aula também será disponibilizada pelo Youtube, no canal do Telessaúde Goiás. Para ter acesso a aulas ao-vivo, ou à certificação, é necessário que o usuário tenha se cadastrado no sistema.

A capacitação presencial também está prevista para esta quarta-feira, no Caps Beija-Flor às 14 horas, e quinta-feira, no Caps Esperança às 8 horas.

Adriana Moraes, da editoria de Saúde