Meio Ambiente

Prefeitura resgata pirarucu abandonado em lago no Setor Jaó

Ação foi planejada para assegurar a saúde e bem-estar do animal

Publicado em: 15 de abril de 2021 às 15:50 | última atualização: 15 de abril de 2021 às 15:55

Tamanho da fonte:
-A A A+

A Prefeitura de Goiânia, em parceria com a Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás (UFG), resgatou nesta quinta-feira (15/4) o pirarucu abandonado no lago do Parque Liberdade, no Setor Jaó. A ação mobilizou cerca de 20 pessoas para a captura e transporte do peixe, com cerca de 1,30 metros e 70 quilos.

De acordo com o presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), Luan Alves, a ação foi planejada de forma conjunta pelas equipes da Agência e da UFG para assegurar a saúde e bem-estar do animal. “Toda a logística do resgate foi elaborada para oferecer os menores riscos possíveis e o maior conforto ao pirarucu, que é uma espécie ameaçada de extinção e exige uma série de cuidados, porque tem respiração aérea obrigatória”, contou.

“A equipe jogou iscas e ração para atrair o animal até uma das extremidades do lago, cercou o peixe com duas redes resistentes e realizou a captura”, disse o presidente. “Depois, o animal foi transportado em um cobertor até a carroceria de uma camionete com água e tela, que foi escoltada até o Campus II da UFG, onde o animal foi novamente solto”, afirmou.

O pirarucu é uma espécie originária da Amazônia e havia sido introduzido ilegalmente no local, onde acabou se transformando em uma atração para os moradores. “Isso é muito prejudicial tanto para a espécie, que estava sendo alimentada de forma indevida e muito exposta aos riscos da ação humana, quanto para o ecossistema do parque, já que o animal é um grande predador”, explicou Isabela Saddi, veterinária da Amma.

Ainda durante o resgate o animal recebeu primeiros socorros e foi examinado por veterinários antes de ser colocado no tanque da universidade, onde ficará em quarentena.

Vitória Caetano, da editoria de Meio Ambiente