Administração

Prefeitura prevê maior eficiência com ampliação de Contratos de Resultados

Iniciativa vai destinar de forma mais transparente os recursos públicos

Publicado em: 01 de maio de 2021 às 09:49 | última atualização: 01 de maio de 2021 às 09:49

Tamanho da fonte:
-A A A+

A Prefeitura de Goiânia vai ampliar o metodologia de gestão conhecida como Gratificação por Desempenho Institucional (GDI). O modelo consiste em retribuir aos servidores bons resultados organizacionais alcançados por meio de metas estabelecidas previamente em um Contrato de Resultados.

Na prática, o Modelo de Gestão por Resultados compreende a padronização, modernização e desburocratização dos atos, procedimentos e serviços da Administração Pública Direta e Indireta, por meio de cumprimento de metas e resultados voltados ao interesse do cidadão.

Assim, será implantado um Contrato de Resultados e o líder do Executivo poderá definir as metas para a administração com indicadores que serão monitorados.

“É uma forma de fazer mais e ter mais eficiência do recurso público, uma vez que os servidores que aderem ao contrato de resultado se comprometem a realizar 40 horas de serviço e não fica permitido pagar hora extra para esse servidor”, explica a diretora da Unidade Estratégica do Escritório de Prioridades Estratégicas da Prefeitura, Emília Lucy Marinho.

Nesta primeira etapa, 14 secretarias irão fazer parte do modelo, que alcançará 4.791 servidores. Ao longo da atual gestão as demais secretarias também poderão aderir ao formato.

*Concessão da Gratificação por Desempenho Institucional*

A concessão da Gratificação por Desempenho Institucional (GDI) ao servidor será condicionada ao atingimento das metas contratualizadas. O valor será definido através do percentual obtido na apuração do Desempenho Final da Contratada, que neste caso é a gestão municipal, e do percentual obtido pelo servidor em uma Avaliação de Desempenho Individual no período avaliado.

Em 2015, quando foi implementado um primeiro modelo de GDI, apenas seis secretarias aderiram ao modelo. Na época, pouco mais de 1 mil servidores eram beneficiados com a iniciativa.

Lucas Cássio, da Diretoria de Jornalismo