Meio Ambiente

Prefeitura faz consulta pública sobre Plano de Coleta Seletiva

Entre as metas do plano estão: reduzir, reutilizar, reciclar, recuperar e reintegrar. Ação que minimiza o impacto no aterro sanitário da capital

Publicado em: 24 de setembro de 2020 às 12:24 | última atualização: 28 de setembro de 2020 às 14:00

Tamanho da fonte:
-A A A+

A Prefeitura de Goiânia, por intermédio da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), abriu para consulta nesta semana, via internet, do Plano de Coleta Seletiva de Goiânia (PCSG). As contribuições podem ser enviadas à comissão responsável até o dia 06 de Outubro de 2020 e para participar basta encaminhar um e-mail com as dúvidas, sugestões e contribuições para o endereço de e-mail: consulta.pcsg.2020@gmail.com ou pelo formulário disponível neste link (https://www.goiania.go.gov.br/amma/aviso-de-consulta-publica/).

Alinhado com a Política Nacional de Resíduos Sólidos apresentado pelo Ministério do Meio Ambiente, a versão proposta do PCSG traz o diagnóstico atual e as metas, respectivamente, para a gestão dos resíduos em Goiânia, bem como, as ações para minimizar o impacto no aterro sanitário da capital.

Com 346 páginas, o Plano de Coleta Seletiva propõe, por exemplo, novas orientações para melhorar a gestão de resíduos, desenvolvimento das ações com as cooperativas de catadores de materiais recicláveis, compostagem de resíduos orgânicos, o consumo consciente e o descarte adequado. As metas, após conclusão, vão valer por 20 anos.

Além da Amma, os trabalhos contam com a participação efetiva de técnicos da Companhia de Urbanização de Goiânia (COMURG), Agência de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos de Goiânia (ARG) e Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh).

Mauro Júnio, da Diretoria de Jornalismo