Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Coronavírus

Prefeitura de Goiânia inova com ações culturais em tempos de pandemia

Live musical pelas redes sociais, exposições de artes virtuais, aulas online e cursos de formação EAD são algumas das iniciativas da Secretaria Municipal de Cultura

Publicado em: 21 de maio de 2020 às 16:00 | última atualização: 21 de maio de 2020 às 17:52

“Tenho 73 anos de idade, moro sozinha e gosto muito de cuidar da minha saúde. Não é por conta dessa quarentena que vou ficar sem minhas aulas diárias de alongamento. Estou me reinventando, me adaptando e já estou me dando muito bem com o tal Whastsapp. Temos um grupo com todas nós, alunas, e a professora, muito atenciosa, nos manda todos os dias as atividades que temos que fazer. Ela manda vídeo, áudio e eu faço três vezes durante o dia. Tem dado certo, apesar da falta que sinto de ir para a aula, encontrar minhas colegas”, afirma Maria Aparecida Nunes da Silva, aluna da modalidade Ritmo, alongamento e relaxamento, do Centro Livre de Artes (CLA), uma das unidades de atendimento da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), que tem se planejado para atender os mais de dois mil alunos mesmo com as aulas presenciais suspensas.

A professora dela é a Kátia Vilela, quem tem se desdobrado para atender online sua turma de quase 40 alunas da terceira idade. “O maior desafio para elas é o uso da tecnologia. Eu atenho aluna com mais de 80 anos, mas mesmo assim tem dado certo e estamos conseguindo manter nossas aulas. Geralmente os filhos, os netos ajudam a maioria e, além disso, participam junto, o que incentiva a interação familiar, outro ponto positivo no momento. Pelo aplicativo nos falamos em vídeo, trocamos fotos, mensagens de incentivo e isso tem nos aproximado. É uma turma que gosta muito de socializar, de conversar e estar junto. Como estamos nesta fase difícil, a alternativa tem sido essa, o que diminui a distância e mantém o carinho, o cuidado que o CLA oferece por meio das aulas em todas as oficinas”, ressalta a professora.

Segundo a diretora do CLA, Eliane Moura, o trabalho ganhou uma nova forma e um novo fôlego. “Estamos tendo que fazer coisas que nunca tínhamos feito antes. Tem sido um desafio gostoso, um aprendizado para todos nós. Estamos usando plataformas digitais, aplicativos de reunião online, rede sociais e tudo mais. Ainda bem, e graças à colaboração de toda a equipe, tem dado tudo certo e o nosso trabalho está fluindo bem em todas as modalidades de oficinas que oferecemos. Adianto que vem novidade por aí, não só para os alunos, mas também para toda a comunidade. Vamos lançar cursos EAD e alguns conteúdos produzidos pelos professores que ensinam em vídeos algumas modalidades e metodologias. Estamos organizando da melhor forma possível e, em breve, daremos todas as informações”.

Música online
A Orquestra Sinfônica de Goiânia, outra unidade da Secult, teve todo o calendário de apresentações de concertos cancelado desde o início da pandemia. Mas, isso também não foi motivo para impedir as atividades dos músicos. Diariamente, a Orquestra e os coros realizam lives com concertos, bate-papo, apresentações, além de vídeos com dicas sobre os instrumentos musicais. “Estamos com a agenda cheia de lives. Temos horários fixos às 11h e às 18h, no Facebook da Orquestra e do Coro Sinfônico de Goiânia. Uma grande variedade de conteúdos com músicos, tenores, enfim, profissionais e bolsistas que se dedicam para levar a boa musica a quem está em casa, em quarentena”, explica o maestro Eliseu Ferreira.

Outra novidade lançada pela orquestra neste mês de maio foi o primeiro curso de Formação Musical EAD. Foram oferecidas 160 vagas em 11 modalidades de cursos instrumentais. “Foi uma grata surpresa termos todas as vagas preenchidas no primeiro dia de inscrições. O curso tem sido um sucesso, estamos usando plataformas digitais, nos ambientalizando com os alunos. São aulas semanais e o curso terá duração de três meses com certificado de conclusão. É uma grande conquista para nós da Rede de Núcleos Musicais de Goiânia. Estamos muito felizes com o resultado, com a adesão e em breve, quem sabe, termos novas vagas. É o nosso plano”, pontua o coordenador do projeto, Maxwell Hercílio Martins Amaral.

Museu e exposição virtual
Em 2020, o Museu de Arte de Goiânia (MAG) comemora o Jubileu de Ouro. São 50 anos de história na cultura municipal e para comemorar a exposição “MAG – um museu fora do eixo”, será lançada nesta segunda-feira, 25/5, às 17h, no Facebook (Museu de Artes de Goiânia) e no Instagram (@museudeartesdegoiania). Além do aniversário, a exposição integra as ações da 18ª Semana Nacional de Museus, que acontece até o dia 26 de maio de 2020.

De acordo com o coordenador do museu, Antônio Damata, a exposição virtual é um recorte do acervo permanente do museu e se refere a temas como povos indígenas, contrabando de órgãos humanos e pele de animais, exploração sexual, preconceito religioso e ditatura militar. “São esculturas, desenhos, gravuras, objetos, instalação e pinturas das primeiras obras que deram origem ao MAG. Participam da exposição Frei Confaloni, Gustav Ritter, Iza Costa, Humberto Espíndola, Carlos Sena, Octo Marques, Anahy Jorge, Siron Franco, Waldomiro de Deus, Tancredo de Araújo, Adir Sodré, Nilson Pimenta, entre outros”, pontua.

Inovação Cultural
Diante do cenário e das circunstâncias em que o mundo vive, a Secult Goiânia precisou reorganizar o calendário das ações previstas e a forma de realização. Concertos, festivais, exposições, festas, visitações, projetos, ensaios e todos os outros eventos previstos foram suspensos conforme orientação das autoridades sanitárias e decretos governamentais. “Infelizmente esta pandemia gerou impactos negativos em todos os setores. Mas, mesmo assim, com as orientações e solicitações do prefeito Iris Rezende, estamos fazendo o possível para disponibilizar o acesso à cultura aos goianienses, mesmo que de forma online e pelos meios de comunicação. Estamos buscando maneiras diversas para que a cultura se faça presente e para que as pessoas a tenham como uma alternativa de entretenimento, aprendizado e lazer”, conclui o secretário municipal de Cultura, Kleber Adorno.

Lívia Máximo, editoria de Cultura